Mães têm enfrentado dificuldades para vacinar seus filhos em Guarapari. Segundo elas, além da questão dos horários restritos para determinados tipos de vacinas, há também agora a limitação do número de atendimentos diários para vacinação.
Imagem ilustrativa
Uma moradora do bairro Jabaraí entrou em contato com o Portal 27 informando que foi levar suas filhas para vacinar e ao chegar ao Posto de Saúde, dentro do horário de atendimento foi informada de que existem apenas dez senhas por dia e não conseguiu vacinar suas filhas. Essa mãe está indignada com a situação: “nunca vi senha para a sala de vacinação”, afirmou. 
 
Procuramos a Prefeitura Municipal para que respondessem sobre o horário de funcionamento do posto do bairro Jabaraí e dos outros postos do município, ainda perguntamos quais são os horários de vacinação e em que dias e horários vacinas específicas como Febre Amarela, Sarampo e Penta são aplicadas. Perguntamos também ao município por qual motivo o posto está atendendo com o limite de senhas e se isso é suficiente para atender à demanda de pessoas que procuram os postos de saúde para vacinar principalmente seus filhos. Por fim, questionamos o que será feito para resolver o problema. Recebemos o seguinte comunicado:
 
“A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que as unidades de saúde do município funcionam  das 7h às 16h. Cada unidade de saúde possui horário diferenciado em sala de vacinas,uma vez que as demandas são diferentes. A unidade de saúde de Jabarai atende segunda,quarta e sexta de 08h às 12h, terça e quinta de 08h às 12h e 13h às 15h também para livre demanda, ou seja, com aplicação de todas as vacinas. 
 
Novos técnicos de enfermagem foram convocados no processo seletivo, mas é necessária que se faça a capacitação dos mesmos,diminuindo provisoriamente o quantitativo de atendimento. Na próxima semana todos atendimentos serão normalizados.
 
A Semsa está realizando ações com horários estendidos e durante sábados em pontos estratégicos,atendendo assim,toda população que possui dificuldade para acessar as unidades de saúde”.
Deixe seu comentário