Os moradores de um dos balneários mais famosos do Estado ainda aguardam as soluções do poder público para um problema surgido na área de educação da comunidade. Isso porque, as crianças que estudavam na creche Tom e Jerry em Iriri, região de belas praias de Anchieta, foram deslocadas para estudar em uma pousada.

A prefeitura demoliu completamente a creche que, segundo os moradores, havia sido reformada a poucos anos. “A população está revoltada com essa atitude. Não entendemos por que fizeram isso, dizem que estava condenada. Será que não havia outra solução? Isso é picuinha política, só pode”, disse a aposentada Maria Auxiliadora que mora próximo ao local da antiga creche.

crecheTomeJerry
Criança brinca em local onde funcionava a creche. Foto: Wilcler Lopes/portal27

Segundo ela, alguns moradores acreditam que o atual prefeito Marcus Assad, teria demolido a creche, mais por ser uma obra de Edival Petri, ex-prefeito, do que por conta da real necessidade de segurança.  “Essa pousada que as crianças estudam não tem condições. O lugar é cheio de escadas, tem três andares e com pouca ventilação. Se chove, tem que fechar as janelas senão molha as crianças”, desabafa ela.

Capatom
Veja como era a creche antes e depois. Prédio foi totalmente destruído.

Câmara. Para apurar mais sobre o assunto, procuramos a Câmara Municipal, para saber o que os vereadores sabiam da situação. O vereador Geovane Meneguelle (PSD), explicou que a demolição está sim, bem explicada. “Ela estava realmente condenada pela defesa civil e pelo Ministério Público. Dificilmente algum pai, ou qualquer cidadão, deixaria seus filhos estudando em uma escola condenada”, disse ele.

Mas, para Geovane, falou apurar a responsabilidade de quem construiu aquela escola, acionando os responsáveis judicialmente. Para o vereador, o problema agora é a demora em definir um novo local. “O que não tem mais justificativa, o que não dá mais para justificar para a população, para os conselhos, para os pais, é porque não se iniciou a obra da nova escola”, afirma ele.

VEERADOR-GEOVANE
Vereador Geovane Meneguelle (PSD).

Ainda de acordo com o vereador, quando tentou  procurar informações na secretaria de educação as respostas não vieram. “Eles falam que o projeto está pronto, que estão desapropriando o terreno, mas na verdade a gente não vê nada sendo tocado. Isso que deixa a gente mais indignado”, diz ele, explicando que já se passaram mais de dois anos da desativação da antiga creche.  “Não tem mais justificativa de não ter iniciado a nova escola”, desabafa.

Resposta. Através de nota, a prefeitura de Anchieta explicou que não havia condições de manter a creche em pé. “A demolição aconteceu por recomendação da Defesa Civil Estadual através de laudo emitido em novembro de 2013”,diz parte da nota.  confira a nota na integra.

A Prefeitura de Anchieta esclarece que a transferência dos alunos e funcionários do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Tom e Jerry, ocorreu em novembro de 2013, porque o antigo prédio não oferecia mais condições de segurança. O prédio foi condenado pela Defesa Civil Estadual e a equipe de engenheiros da Prefeitura, por que apresentava problemas estruturais e desestabilidade na construção.

A prefeitura esclarece ainda que o local onde funciona temporariamente a escola é alugado. O espaço sofreu adaptações, para funcionamento provisório da unidade de ensino. O valor mensal do aluguel é de R$8.235,68 por mês, e sofre reajuste na alta temporada passando para R$33.972,00 em um período de 3 meses, de acordo com valores compatíveis com o mercado imobiliário do balneário.

PousadaIriri
Com a demolição a antiga escola, crianças agora estudam em pousada. Foto: Wilcler Lopes/portal27

A demolição aconteceu por recomendação da Defesa Civil Estadual através de laudo emitido em novembro de 2013 devido a comprometimento de elementos estruturais como: deformação em vigas e lajes do teto, trincas de alvenaria em alguns pontos, má qualidade na ventilação e iluminação em alguns pontos do prédio. O qual vinha cedendo colocando em risco a vida de funcionários e alunos.

A demolição no prédio foi total. A primeira proposta do projeto arquitetônico do novo prédio já foi apresentada à comunidade e está em tramitação, para construção de uma nova escola.

Deixe seu comentário