Já se passaram meses e várias promessas foram feitas para o dia do funcionamento das câmeras de videomonitoramento em Guarapari. Um método implantado em parceria com o Governo do Espírito Santo, para inibir a criminalidade no município e aumentar a segurança dos capixabas. A cidade foi contemplada com 80 câmeras, que já estão instaladas em diversos bairros e pontos estratégicos, mas até o momento elas ainda não começaram a funcionar.

São 80 instaladas em diversos pontos da cidade
São 80 instaladas em diversos pontos da cidade

“A cidade tem muitos acidentes, é roubos todos os dias e eu acredito que com essas câmeras a Polícia vai conseguir chegar mais rápido e deter o bandido. Mas assim não dá, essas câmeras parecem figuração, foi muito dinheiro investido e só falam que vão inaugurar e não acontece. Queremos mais segurança, ficar a mercê de furtos todos os dias não dá mais”, desabafa a moradora, Cristine Loureiro.

O convênio com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SESP) foi assinado no dia 8 de maio de 2013. O prazo para implantação do sistema era de 180 dias. A SESP prometeu fornecer ao município equipamentos de radiocomunicação, que estabelecem os circuitos de dados (links) entre a central de monitoramento e as câmeras, software de gerenciamento e armazenamento das imagens, serviços de instalação e treinamento de operadores.

Por nota a prefeitura informou que as 80 câmeras já foram instaladas. Em dez delas ainda faltam a energização e a rede de transmissão, tarefa que está sendo executada pela empresa contratada pelo Estado, sendo de responsabilidade da SESP e que em relação às obrigações do Município, encontra-se em fase de conclusão os procedimentos de aquisição do equipamento tecnológico essencial à captação e armazenamento das imagens.

O sistema de videomonitoramento no Município de Guarapari encontra-se em fase final de implantação
O sistema de videomonitoramento no Município de Guarapari encontra-se em fase final de implantação

Já o órgão alega que são apenas 10 câmeras que faltam ser energizadas e que a empresa deu o prazo de 7 dias para concluir o serviço. “Nós temos 70 câmeras que estão prontas para funcionar, mas não há uma central que transmita essas imagens. Posso deslocar uma equipe e ativar o sinal agora, mas não vai funcionar”, disse o Subsecretário de Gestão Estratégica, Gustavo Debortoli.

Sobre a falta de uma sala de operação, a prefeitura esclareceu que a Central de videomonitoramento está pronta e adaptada, porém ainda não está disponibilizada, em função da falta dos equipamentos tecnológicos citados. Os operadores já foram selecionados, porém só serão treinados no momento em que a Central estiver completamente disponibilizada para operação”.

A Prefeitura Municipal de Guarapari ainda concluiu que todas as demais etapas foram cumpridas e que nos próximos 60 dias o sistema vai estar funcionando.

Deixe seu comentário