Um grupo de estudantes de licenciatura em Geografia da Universidade Federal Fluminense (UFF), de Campos dos Goytacazes (RJ), visitou o Santuário Nacional de São José de Anchieta neste domingo (13). Durante a visita, os alunos participaram de duas palestras, visitaram o templo e o Museu Nacional.

visita estudantes rj santuário nacional de anchieta
Durante a visita, os alunos participaram de duas palestras, visitaram o templo e o Museu Nacional.

A pesquisadora Maria José Cunha, diretora do departamento cultural do Santuário, palestrou sobre a problemática histórico-cultural do templo, enquanto o gestor do Museu Nacional, professor Ivan Petri Florentino, expôs a importância da educação patrimonial para a preservação e a memória histórica.

“As palestras foram muito importantes, porque trabalharam conceitos geográficos como lugar, paisagem e território. Nossos estudantes se tornarão professores com consciência da importância de ir a campo, espaço de vivência dos alunos”, garante a professora de Ensino em Geografia responsável pela visita, Regina Frigério.

O estudante Bruno Tapajós avaliou a visita positivamente. Segundo ele, complementar os conhecimentos aprendidos nos livros com a vivência prática é fundamental para ter uma ideia completa da área de estudo.

visita estudantes rj santuário nacional de anchieta
Os estudantes também percorreram o Casarão de Quarentena e as Ruínas do Rio Salinas.

“A gente aprende Geografia de maneira muito geral e teórica, mas vindo até à localidade você acaba compreendendo a importância daquele pouco diante do global, ou seja, o impacto daquela pequena parcela no todo. É a microescala da história”, comenta Bruno.

Os estudantes também percorreram o Casarão de Quarentena e as Ruínas do Rio Salinas, sobre as quais o estudante Anderson Luiz Barreto da Silva contou uma experiência marcante:

“Durante a visita às Ruinas, conhecemos pescadores que demonstraram muita consciência ambiental e conhecimento da relação sociedade com o meio. Tudo isso a partir da experiência prática, e com forte base empírica. Isso foi muito enriquecedor para mim”.

Projeto educativo do Santuário

Segundo a diretora do departamento cultural do Santuário Nacional de Anchieta, a pesquisadora Maria José Cunha, o templo passará a oferecer palestras, seminários, oficinas e outras atividades educativas para escolas e grupos interessados.

“As palestras que oferecemos aos universitários da UFF inauguraram o novo projeto educativo do Santuário. Em face da riqueza patrimonial que temos, seria um desperdício não utilizá-lo para o serviço cívico de formar nossos cidadãos”, explica.

No dia 30 de março, no auditório da Câmara Municipal de Anchieta, será a vez do reitor da PUC-RJ palestrar sobre o tema “A biodiversidade não pode esperar”. Na ocasião, o professor e padre Josafá Carlos de Siqueira, SJ, falará sobre a encíclica Laudato Si, do papa Francisco. A entrada é livre e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (28) 3536-3985 e pelo e-mail [email protected].