Durante o último mês de agosto, atendendo à pedidos de alunos e seguidores, o pastor e professor Antônio Silva criou uma série de vídeos em seu canal do Youtube, que tem como intuito ajudar as pessoas a superarem os problemas e angústias que estão passando nesse tempo de isolamento.

Segundo Antônio, a ideia primária era criar um canal para gravar vídeos e compartilhar suas ideias, porém, após receber diversas mensagens de pessoas pedindo conselhos e reclamando de problemas pessoais que estariam sendo agravados durante o isolamento social, ele resolveu agir.

Pastor e professor Antônio Silva

“Criamos o canal e estávamos postando vídeos normalmente, até que eu recebi várias mensagens de gente reclamando que não aguentavam mais ficar em casa, que estava agravando problemas e então eu comecei com essa série para ajudar”, comenta o pastor Antônio.

O professor começou a produção de seus vídeos e está lançando duas vezes por semana, um na segunda e outro na sexta-feira. De acordo com Antônio, a série, chamada de “Superando as Angústias”, tem como objetivo ajudar e motivar as pessoas que estão com dificuldades.

 

“O objetivo era claro para mim, ajudar meus alunos e os fiéis da Igreja, que eram os que mais me direcionavam mensagens, pedindo conselhos e ajuda, já que estamos vivendo nesse caos todo de pandemia e isolamento”, fala o professor.

Antônio ainda comenta sobre o retorno que está obtendo com essa série de vídeos, que está além do que era esperado por ele e pela equipe que ajuda na produção, além de falar sobre a importância que a filosofia e a sociologia, matérias que ele leciona, tiveram na hora de produzir todo o material.

“O retorno está melhor do que esperávamos, primeiro achei que os vídeos só seriam vistos pelas pessoas que tem relação direta comigo, porém está expandindo, estamos com 600, 800, até mesmo 900 visualizações em cada vídeo do canal. Tenho certeza que os conceitos trabalhados na filosofia e na sociologia foram de extrema importância para que eu pudesse fazer isso”, finaliza Antônio.

Os vídeos podem ser vistos pelo canal no YouTube.

Por João Pedro Barbosa, estagiário.