Na manhã desta terça-feira (09), em Sessão Especial, o Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES) emitiu parecer pela aprovação da Prestação de Contas Anual, referente ao exercício de 2018, do ex-governador do Estado, Paulo Hartung. O Plenário acompanhou voto do relator do processo 8298/2019, conselheiro Sérgio Borges.

O Plenário acompanhou voto do relator do processo 8298/2019, conselheiro Sérgio Borges.

 Macrogestão. O trabalho de análise das contas de Governo foi realizado pelo Núcleo de Macrogestão Governamental (NMG), resultando num relatório técnico que apresenta a conjuntura econômica que prevaleceu no ano de 2018, bem como as principais variáveis das finanças públicas capixabas que impactaram a gestão financeira e orçamentária do Estado; os resultados do acompanhamento e análises realizadas quanto à execução do orçamento e da gestão fiscal; a gestão previdenciária estadual; os resultados e as conclusões da auditoria financeira realizada no Balanço Geral do Estado (BGE); dentre outras informações.

A receita total alcançou R$ 16,6 bilhões em 2018, uma variação nominal de 9,64% em relação a 2017. Já a despesa total chegou a R$ 16,1 bilhões, resultando em um superávit orçamentário de R$ 483 milhões para 2018. Observando-se o comportamento da Receita total, atualizada até dezembro/2018 pelo IPCA, a análise técnica da Corte verificou que no ano de 2018 a receita voltou a crescer em termos reais pela primeira vez desde 2014, refletindo a recuperação cíclica da economia. Veja mais informações nesse link