Banner TOP
Verão 2019
JB Padrão

Os times sub-17 masculino e feminino de Muquiçaba foram os campeões da competição estadual Taça EDP de Comunidades 2018. Na disputa pelo título, as meninas deram um baile de 3×0, e os meninos de 3×2 em cima do São Pedro Quatro, time de Vitória. Além da taça, a equipe ganhou a quantia de R$30 mil reais para investir em alguma melhoria para o bairro.

O time se tornou campeão entre 32 comunidades inscrita na competição. Foto: Ângela Ramalhete.

“Estamos muito orgulhosos, era uma equipe desacreditada, limitada, porque a maioria do time tinha que ser de jogadores do bairro, tivemos dificuldade para encontrar. Mas mesmo assim o time teve garra e conseguiu bons resultados. Além de ter faturado R$30 mil que serão investidos em Muquiçaba, queremos fazer algo voltado para o esporte no bairro”, diz o técnico do feminino e auxiliar do masculino, Ebenézer Ramalhete, mas conhecido no meio do futebol como Bonó.

Ele conta que a equipe feminina foi a grande surpresa da competição. Montada há uma semana da final, as meninas venceram a disputa e duas ainda se tornaram destaques no quadro geral do páreo.

A equipe feminina além de vencer a competição, se tornou destaque no campeonato.

“A condição para o time que passava para semifinal era montar um time feminino para competir. Tivemos uma semana para montar o time e treinar. Elas passaram pela semifinal ganhando de 4×0 da equipe de Santa Rita e venceram a final. A artilheira da competição, tanto entre meninos, quanto entre meninas, foi de Muquiçaba, e a goleira menos vazada no geral também é nossa”, ressalta.

Bonó fala que se houvesse patrocínio, o resultado das duas equipes poderia ser ainda melhor. “Nós quase não tivemos apoio. Só no último jogo que o vice-prefeito Miguel Agrizzi, conseguiu um ônibus para nosso transporte e o agradecemos muito. Mas de restante tudo fomos nós que corremos atrás, meu irmão, treinador do time masculino, tirou do bolso dele muitas para pagar a topic. Sem patrocínio temos que fazer tudo, pensar em tudo, em momento em que podíamos estar nos dedicando mais aos treinos. O esporte precisa ser mais valorizado”, lamenta.

Os treinadores do time fazem parte da Associação Beneficente Nova Geração, em Guarapari e Vianna. Ebenézer conta que a ideia de fazer a escolinha de esportes foi de seu irmão, Samuel, que é pastor. “Ele criou esse projeto para tirar crianças das ruas, gerar oportunidades. O intuito é formar cidadãos de bem. Hoje já temos mais de 80 crianças que são ajudadas pela associação”, conclui.

Institucional Basic Idiomas
Banner Marcelo
Institucional MAllagutti

Padrão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here