Durante os três dias de desfiles, as modelos mostraram na passarela que os sapatos plataformas estarão em alta, assim como o crochê, a transparência, tecidos leves, algumas cores como preta, branca, cinza, verde, marrom, vermelha, e a amarela vem com tudo. Na moda praia, as estampas em maiôs e as ideias de biquíni com cortes arrojados, biquíni com cintura alta e em formato de coração (levanta bumbum),cortes com pontas serão as grandes apostas da estação mais quente. E no dia a dia, vestidos e saias curto na frente e longo atrás, e as fendas continuam em alta, assim como o cropped e listras também.

dup5Entrevista. No primeiro dia, a entrevista foi com os estilistas Williame Knowles e Sabrina Bublitz, que nos falaram um pouco sobre suas coleções.

“O trabalho que mostramos hoje é fruto da valorização da mão de obra artesã, sou apaixonado por trabalhos em que você pegue peças que são desvalorizadas, descartadas, por exemplo a reciclagem, e eu gosto de transformar essas peças em sofisticadas, então desde os meus primeiros trabalhos prezo por isso, de pegar o que é descartável e transformar. Mas inspirado na alta costura francesa, e por ser do Maranham e lá ter cido fundado por franceses, a mão de obra por si só ela valoriza muito a mão de obra artesã, e neste caminho eu quis fazer algo novo, diferente e foi onde surgiu fazer as roupas com chifre de boi com crochê. Conheci um artesão que fazia trabalhos com chifre de boi que é uma coisa estupidamente linda e é um trabalho muito antigo ele não faz nada moderno ele usa técnicas antigas, ele as coisas da natureza para fazer o lixamento e polimento das peças, é incrível, foi onde vi a possibilidade de fazer as roupas de chifre de boi e juntamente com o Alexandre Herchcovitch que foi meu coach, montamos juntos a ideia de unir as peças, chifre com cochê e de longe você pensa que é estampa e virou essa coisa linda”, contou Williame Knowles.

Já Sabrina Bublitz disse que “a minha inspiração foi na técnica de petwork. Eu trouxe a mistura que somos no Brasil, mistura de cultura, raça, religiões, as misturas que formam o Brasil, foram através do PetWork que eu quis representar essa técnica, e represento cultura brasileira.

13606750_1719488178322019_8984028926828690109_nDesfile SENAI. O desfile que foi uma ação em rede da Diretoria Regional do Senai do Espírito Santo com o Senai Cetiqt – Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil, levou à passarela o tema “Mundo no Brasil”, com criações de três peças por nove egressos do Senai. Os novos e talentosos da moda, Willame Knowles (MA), Natália Costa (MG), Tiago Silva (PA), Laís Alves (PB), Amanda Castro (PR), Jéssica Cerejeira (RN), Sabrina Bublitz (SC), André Fortes (SP) e Michel Cardoso (RJ), arrasaram. A criatividade e qualidade das criações são propulsores para que o Senai Cetiqt conquiste mais espaço no Vitória Moda, evento que pode incrementar ainda mais a divulgação dos lançamentos das marcas capixabas e de novos talentos.

Modelo apresentado pela Faesa.
Modelo apresentado pela Faesa.

Desfile FAESA. Criada para o desfile de Novos Talentos, o segundo da primeira noite, 10 looks anteciparam as tendências do verão 2016/2017 e mostraram a história do capixaba narrada pela figura mais tradicional da cultura local: o pescador, com sua fama de contar “belas histórias”.

Os looks de Renan Moreira Dantas, Matheus Yago Santos Reis, Jéssica Melo Silva Sgrancio, Ruan Rodrigues Barbosa, Grasiela Martins, Bianca Pacanhã Maderi Merlo Tristão, Fabiana Augustinho Silva Lourenço, Ane Santanna e Martina Rodrigues, fizeram um passeio pela cultura indígena, pela exuberante natureza com suas orquídeas, passando pela rota do mármore e chegando até a arquitetura europeia, com os casarios de Santa Leopoldina, e a arquitetura religiosa com a Basílica de Santo Antônio, em Vitória. Construções arquitetônicas que contribuíram para a miscigenação característica do Espírito Santo. A cartela de cores. trouxe tons predominantes como preto, cinza, marrom, verde, azul, lavanda, rosa, vinho, amarelo nude, off White e branco. Além de estampas florais e geométricas. Já os tecidos presentes na passarela serão: neoprene, crepe de chine, musseline, suplex de poliamida, organza cristal, cetim, albene, chiffon de seda cristal, organza, crepe de seda, crepe georgette, cetim charmeuse e seda.

13599940_918419101600421_4640766243352918943_nBebel Gama, Islavix. Bebel Gama saiu do Salão Criativo 2015 para a passarela do Vitória Moda 2016 . No upgrade, Bebel, mostrou coleção com 15 looks inspirada nos mistérios do mar profundo com desenhos baseados nos ilustradores científicos do seculo XIX e com elementos do mar como ouriços, água viva e estrelas aplicadas em fundo preto. A motivada Babel, já projeta para 2016, um desfile individual.

A Islavic já chega causando. ‘Não seguimos tendências, através das criações você encontra seu próprio estilo, sentindo confortável e de acordo com o espírito’. Desafiador! Não! A Coleção “(DES) Equilíbre-se!” busca a harmonia entre o geométrico e cores sóbrias, com curvas cores mais alegres. Tecidos que incentivam o movimento, a dinâmica e a criatividade mesclam com tecidos mais pesados e de corte mais reto. O equilíbrio é representado pelo símbolo delta, o triângulo grego que representa a mudança e fluidez. A transparência retrata a importância do autoconhecimento a busca do equilíbrio. No encerramento do desfile, Juliana Kwak, criativa da marca, desfilou com um look exclusivo.

pkp13A versatilidade do jeans em suas mais variadas formas, lavagens e comprimentos. É o que vimos no desfile da marca capixaba especializada em jeanswear PK Premium. O empresário Ronaldo Luiz Correa e a estilista Arinda Ribeiroapresentaram 15 looks totalmente confeccionados com o material para a coleção de primavera verão 2017, intitulada “Lucidity” (lucidez, em inglês). Arinda apostou no poder de transformação deste que é o mais versátil dos tecidos. “Exploramos tudo que podemos com o jeans, sempre respeitando o DNA da PK. Usamos diversas técnicas de lavagem e bordado”, explicou. Uma das novidades, pois, foi o bordado vazado richelieu, aplicado no jeans em peças-chave, como saias e macaquinhos. Outro destaque foi o desfiado feito com a técnica Fray em shorts e calças, a partir do desgaste das fibras do jeans formando franjas na barra. A marca também investiu em camisas sem manga, tops cropped de frente única e blusas com babados e decotes ombro a ombro. Em relação aos comprimentos, Arinda ressalta as versões para todos os perfis de público, com vestidos e saias longas, curtas e mídi. “Queremos criar produtos que, além de simplesmente vestir o corpo, provoquem uma experiência em nossos consumidores. Queremos que nossos produtos articulem com o dia-a-dia e desejos do nosso cliente e que isso seja importante e fundamental no processo de identidade deste indivíduo”.

Ao som de Bebel Gilberto e o melhor da Bossa Nova, a marca Dupla Menina apresentou uma coleção ultra feminina. Em um flerte sadio com a estética náutica, listras nada óbvias em azul marinho e laranja imprimiram uma atmosfera elegante à silhueta fluida proposta. Longos esvoaçantes carregados por uma estamparia de padrões tropicais transformaram as modelos em mulheres poderosas, que equilibram independência e sensualidade sem esforço. Decotes em “V” profundos foram suavizados por amarrações em um jogo de esconde-esconde. O grafismo em preto e branco também mostrou a que veio, um contraponto sofisticado às estampas coloridas. Um jumpsuit fez a platéia suspirar ao propor fendas para as pernas de silhueta palazzo. E a renda também esteve presente, em croppeds e nos maxi-brincos arredondados que simulavam o material. O styling fez bonito ao propor a sobreposição de tops cropped em vestidos. Um novo fôlego para o cansado tropical-chic

Henrique da Marca Zan.Bo ainda concedeu entrevista ao Portal27 e disse que “desenvolvemos uma coleção voltada para o tema capixaba, com cores fantásticas ,trazendo como referencia os heróis capixabas como Domingos Martins e Maria Ortiz, esta bem bonita a coleção vale a pena conferir”.

Deixe seu comentário