O verão começou às 2h48 desta terça-feira (22). E a previsão da equipe de meteorologia do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) é de que a estação mais quente do ano seja, de fato, de temperaturas muito altas. Isto deve ocorrer em todo o Espírito Santo por causa da atuação do fenômeno El Niño.

temperatura alta calorEntretanto, não é possível precisar o quão mais quente será o verão. “São muitas as variáveis que influenciam na temperatura. Um local com muitos prédios, por exemplo, será mais quente que um local mais arborizado. Por isso, os picos de temperatura são medidos somente após os registros nas estações meteorológicas. É importante frisar que a previsão é probabilística, e não determinística”, explicou Pedro Henrique Pantoja, meteorologista do Incaper.

O verão também é marcado pelas chuvas volumosas. “Nossa expectativa é de que o regime de chuvas se comporte dentro da média climatológica. A média acumulada de precipitação para o verão fica acima dos 500mm nas Regiões Noroeste, Serrana e Caparaó capixaba, entre 300 e 400mm nas regiões litorâneas e entre 400 e 500mm nas demais regiões”, acrescentou Pantoja.

“Nas análises climatológicas, foram observadas várias divergências entre os modelos de previsão de clima, que indicaram baixa ou nenhuma destreza na previsão para o Espírito Santo. Isso implica numa baixa previsibilidade em relação à qualidade do regime de chuvas esperada para o próximo trimestre. Analisando os fatos, não seria prudente nem coerente sermos taxativos a respeito da qualidade do regime de chuvas esperado para o verão. Muito menos sobre a quantidade de chuva e sua distribuição espaço-temporal. Isso por conta da baixa previsibilidade dos modelos matemáticos”, disse o meteorologista do Incaper.

sol calor tempo quenteA previsão climática aponta tendências para um determinado período, focando na qualidade do regime de chuvas e anomalias de temperatura. Eventos extremos de chuva, vento, frio ou calor só podem ser previstos com alguns dias de antecedência ou, dependendo da intensidade ou do deslocamento, com poucas horas ou até mesmo minutos antes.

A atualização da previsão do tempo, das temperaturas e os avisos meteorológicos especiais podem ser acessados em: http://hidrometeorologia.incaper.es.gov.br A previsibilidade dos modelos de previsão climática pode melhorar ao longo da estação. Sendo assim, recomendamos o acompanhamento das atualizações da previsão climática durante os próximos meses.

As tendências para o verão 2016 (trimestre janeiro-fevereiro-março) foram elaboradas pelo Incaper em consenso com o Grupo de Trabalho em Previsão Climática Sazonal do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (GTPCS/MCTI), com a colaboração de meteorologistas do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) e Centros Estaduais de Meteorologia.

Deixe seu comentário