A novela da municipalização do trânsito em Guarapari não tem fim. Depois de tanta polêmica envolvendo o rotativo e o processo necessário para implantá-lo, finalmente a Prefeitura tem realizado as etapas necessárias para garantir a municipalização, mas nem por isso a polêmica acabou.

Na sessão da última quinta-feira (6), o vereador Ronaldo Gomes (PRP), durante sua fala na tribuna da Câmara de Guarapari, afirmou que o curso de capacitação de funcionários para municipalização do trânsito está sendo feito pelos comissionados. Ele ainda disse que ninguém havia avisado que o curso seria oferecido.

Foi protocolado na última terça-feira um documento pedindo satisfações sobre o transporte de vans em Guarapari
“Era para os efetivos estarem recebendo esse treinamento”, diz vereador.

“Cheguei lá na Secretaria na segunda-feira e estranhei a falta de alguns funcionários. Fui procurar saber e informaram que eles estavam nesse curso. Eu não fui avisado que ia haver essa capacitação. Só tem comissionado fazendo. O que vai acontecer quando mudar a gestão e essas pessoas forem mandadas embora. Porque a gente sabe que comissionado é contratado de acordo com a gestão. Vai parar a municipalização de novo? Quem vai ser responsável pelo trânsito? Era para os efetivos estarem recebendo esse treinamento”, explica.

Resposta. Procuramos a Prefeitura para esclarecer o caso. A nota enviada diz apenas que estão “cumprindo uma das fases do procedimento de regularização do trânsito na cidade. Doze funcionários estão sendo capacitados para atuarem diretamente no trânsito, com municipalização. Dentre os profissionais, estão agentes e gestores diretamente ligados a todo o processo de municipalização do trânsito de Guarapari”, explica a nota.

A prefeitura informou ainda que um concurso público será realizado para suprir as vagas restantes. “Recentemente, a empresa vencedora da concorrência pública (Instituto Brasileiro de Educação e Gestão – IBEG) assinou o contrato para realização de concurso público municipal, que prevê 10 novas vagas. O processo encontra-se em fase de disponibilização do acervo da legislação relativa ao plano de cargo e servidores, para estruturação do Edital. O edital deverá ser publicando nos próximos meses. A empresa possui 180 dias para a realização de todo o processo”, finaliza.

Deixe seu comentário