Ampliar a qualificação profissional é um dos projetos prioritários da Secretaria de Estado da Saúde(Sesa) que realiza nesta-sexta-feira (05), às 08 horas, aula inaugural do primeiro de três módulos decapacitação para 480 médicos em urgência e emergência. Ao todo, foram abertas 880 vagas preenchidas por pediatras, socorristas e intensivistas de hospitais estaduais, filantrópicos e prontos-atendimentos municipais que integram a rede pública de urgência e emergência no Espírito Santo.

Da aula inaugural, no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, participam 42 médicos inscritos no curso “Fundamentos em Terapia Intensiva”. Os outros dois módulos a serem ministrados são: “Fundamentos em Terapia Intensiva em Pediatria” e “Ventilação Mecânica”.

O chefe do Núcleo Especial de Desenvolvimento em Recursos Humanos da Sesa, Luiz Cláudio de Oliveira, destaca que, desde 2011, o Governo elencou como prioridade qualificar médicos da rede de urgência e emergência do Espírito Santo, melhorando o manejo clínico nos prontos-atendimentos e prontos-socorros que compõem a rede do Sistema Único de Saúde (SUS).“A importância desse investimento é que possibilita agilidade na definição do diagnóstico e dos encaminhamentos necessários para salvar vidas e, claro, deixará o usuário mais satisfeito com os serviços de saúde”, avalia Luiz Cláudio.

a médicos

Segundo dados da Sesa, o infarto agudo do miocárdio foi responsável por 85% das mortes por doença isquêmica do coração em 2010, seguido pelas doenças isquêmicas crônicas, com 12%. Dentre os óbitos por doença cerebrovasculares, o acidente vascular cerebral (AVC) – popularmente conhecido como derrame – foi responsável por 86%.

Luiz Cláudio explica que os temas elencados para os cursos levaram em consideração esses números. “A melhoria contínua dos serviços de saúde por meio de capacitações pode modificar esse cenário, porque a equipe qualificada é mais eficiente e pode atuar diretamente na prevenção do agravo logo nas primeiras horas evitando a mortalidade”, pontua.

Investimento

O Governo do Espírito Santo tem priorizado essa estratégia e já investiu, nos últimos três anos, R$ 14 milhões em capacitações. Os três novos cursos ofertados são fruto de uma parceria com a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) e também serão custeados com recursos próprios da ordem de R$ 868 mil.

O investimento vai atingir profissionais de 33 instituições de saúde da Grande Vitória e interior que são porta de entrada para pacientes da urgência e emergência. Os módulos foram divididos em 22 turmas com cerca de 40 alunos e serão ministrados ao longo deste ano com previsão de término em março de 2014.

Fonte: Sesa

Deixe seu comentário