A antiga sede do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do bairro Santa Mônica em Guarapari encontra-se totalmente abandonada. Moradores reclamam que o imóvel tornou-se abrigo para moradores de rua, drogados e marginais, tem sofrido intensas ações de vandalismo e quem passa na rua do antigo Hotel Asbemge se sente amedrontado.

É o que afirma o morador do bairro e vereador Denizart Zazá “o imóvel foi totalmente invadido por moradores de rua, drogados, pessoas usando para drogas, eles cometem assaltos e roubos na rua, quebra-quebra e destruição”. A maior preocupação do vereador é que pelo local passam diariamente centenas de alunos da escola Marinalva, além de moradores do local que estão sob constante ameaça.

Moradores reclamam que o imóvel tornou-se abrigo para moradores de rua, drogados e marginais.

Ofício. O vereador já protocolou ofício junto à Secretaria Municipal de Educação solicitando providências em relação ao estado de depredação do imóvel, a fim de coibir as invasões e furtos, mas “nenhuma providência foi tomada”, afirma.

Em 25 de março de 2016, o Portal 27 publicou que o CRAS mudaria de sede em Santa Mônica, após denúncia publicada também no site, e consequente constatação do Ministério Público do Espírito Santo sobre as condições do imóvel. Dentre as denúncias, encontrava-se um portão amarrado com arame e uma calçada cuja construção custara R$35 mil reais.

O MPES, após realizar vistoria, e constatar a falta de condições para funcionamento do CRAS no local, firmou um Termo de Ajustamento de Conduta com o ex-prefeito Orly Gomes, que deveria ser cumprido.

O vereador já protocolou ofício junto à Secretaria Municipal de Educação solicitando providências em relação ao estado de depredação do imóvel.

Dentre as exigências do termo, a cláusula terceira estabelecia que o Município de Guarapari teria o prazo de seis meses para dar início à reforma do prédio situado na Avenida Pref. Santa Rita, nº 419, ou a cerca-lo de modo a não permitir invasão ou depredação do patrimônio público, ou ainda providenciar sua demolição. Mas, pelo que se percebe, o acordo não foi cumprido.

Resposta. Procuramos a Prefeitura de Guarapari que nos respondeu que “A Secretaria Municipal de Trabalho Assistência e Cidadania informa que já foram tomadas providências com relação ao prédio do Cras, que foi desativado na gestão anterior. Um processo licitatório para realização da obra já está sendo feito e a reforma terá feita com verba do Governo Estadual, através do Fundo de Combate a Pobreza e contrapartida do município” .

Veja mais fotos do local.

Deixe seu comentário

Comments are closed.