O acidente que aconteceu no quilômetro 343 da BR 101 na manhã  desta quinta-feira (22), em Guarapari, já está sendo considerado o mais grave do Espírito Santo e por isso, o Governador Paulo Hartung decretou luto oficial de três dias. 

Imagens aéreas mostram a proporção do desastre.

“Estamos todos consternados. Meus sinceros sentimentos aos familiares e amigos daqueles que hoje perderam suas vidas”, disse o governador Paulo Hartung. Uma mobilização para doação de sangue também foi feita pela equipe de governo. Hartung agradeceu a solidariedade dos capixabas, que procuraram o Hemocentro do Estado do Espírito Santo (Hemoes).

O secretário de Segurança Pública, André Garcia também se manifestou sobre o acidente. “Recebi a notícia com muita tristeza. No início da manhã, nosso trabalho foi identificar como estava a atuação de todos os órgãos de segurança pública, desde o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o funcionamento do DML para receber os corpos das vítimas fatais e também o trabalho da polícia militar com o apoio aéreo e na segurança do perímetro. Não posso dizer que a falta da duplicação tenha sido um fator contribuinte, mas as condições da estrada e o fato dela não ser duplicada de fato, não aconteceria uma tragédia tão grande como foi essa, mas isso vai ficar para a perícia afirmar”.  

O secretário de Segurança Pública André Garcia esteve no local do acidente acompanhado o trabalho de resgate.

Mortes. O acidente resultou na morte de 22 pessoas, sendo que 21 morreram no loca, e deixou 22 feridos. Entre as vítimas fatais estão o motorista da ambulância da Prefeitura de Jerônimo Monteiro, Alicinaldo Zampili Vargas, de 36 anos, e o motorista da carreta, que não foi identificado, e 19 passageiros do ônibus. A última morte foi de um ferido grave que não resistiu e acabou falecendo no hospital na noite de ontem.

Feridos. A coordenação do SAMU 192 informou que realizou atendimento de sete vítimas do acidente, todas em estado grave. Segundo a  Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), 12 vítimas do acidente deram entrada em hospitais da rede pública estadual. Quatro pacientes estão internados em estado grave no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, em Serra; quatro pacientes com quadro estável estão no Hospital Estadual Dório Silva; três pacientes com quadro estável no Hospital Estadual São Lucas, em Vitória; e um paciente está grave no Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria, em Vila Velha.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guarapari também atendeu sete feridos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, duas vítimas foram atendidas e liberadas. O motorista do ônibus também foi atendido na UPA, mas foi transferido para o hospital São Lucas com o quadro estável.  

Outras duas vítimas foram atendidas, ficaram em observação e foram levados pelo SAMU para Vitória e outras duas aguardam a ambulância para transferência. Nos hospitais da capital as vítimas irão passar por uma nova triagem e receber apoio psicológico.

Ambulância de Alfredo Chaves. A Prefeitura de Alfredo Chaves informou que a ambulância envolvida no acidente seguia para o hospital Dório Silva com três pessoas, sendo um motorista, uma paciente que tinha uma consulta de rotina agendada e um acompanhante. No acidente, a paciente teve algumas luxações na perna, mas seguiu para o hospital onde tinha consulta marca.

Ônibus. A viação Águia Branca informou que o ônibus envolvido no acidente tinha 31 passageiros e saiu de São Paulo às quatro horas da tarde de ontem com destino a Vitória. A chegada estava prevista para às sete da manhã desta quinta-feira.

Segundo a empresa, uma equipe multifuncional de profissionais está acompanhando as vítimas do acidente nos hospitais e dando apoio aos familiares. A viação também disponibilizou uma linha exclusiva para informações, 0800.7251211

 

Comments are closed.