O Aeroporto Municipal de Guarapari tem sido desde 1987, opção para os pilotos que possuem aviões de pequeno e médio porte, e que enfrentam dificuldades de espaço para deixar suas aeronaves e helicópteros no Aeroporto Eurico de Aguiar Sales em Vitória. O lugar é administrado pela Prefeitura da cidade e se tornou um local apto apenas para receber vôos particulares.

Um dos principais projetos que está em debate entre as lideranças municipais nos últimos meses, é a desativação do atual aeroporto para a construção de um novo espaço no bairro Setiba. Foto: Vinícius Rangel/Portal 27
Um dos principais projetos que está em debate entre as lideranças municipais nos últimos meses, é a desativação do atual aeroporto para a construção de um novo espaço no bairro Setiba. Foto: Vinícius Rangel/Portal 27

Ao entrar no local que fica no bairro Aeroporto, o cenário encontrado é de uma área longa, tomada por matos. Apesar de haver uma manutenção periódica, esse é um dos principais problemas enfrentados no espaço, além da falta de uma sala para embarque e desembarque. De acordo com o supervisor do aeroporto, Diego Souza, 31 anos, existe projetos para melhorias, mas faltam verbas.

“Nossa maior reivindicação e também dos empresários que aterrissam aqui, é uma sala descente para aguardar os embarques. O que temos é defasado. Hoje existem projetos para melhorias de todas essas áreas, mas o que sabemos é que não dá para fazer tudo de um dia para a noite, estamos aguardando a implantação do novo aeroporto”, justificou Diego, explicando ainda que existe um projeto para reforma e ampliação da área de embarque, porém, ainda não há verba.

Para estacionar a aeronave é gratuito. Foto: Vinícius Rangel/ Portal 27
Para estacionar a aeronave é gratuito. Foto: Vinícius Rangel/ Portal 27

Em 2002 o aeroporto foi interditado por conta da invasão de cavalos e cachorros na pista dos aviões e só pôde voltar a funcionar, após a Prefeitura ter cercado toda a área. Um fato inédito em 2011 foi quando um avião comercial da TAM posou na pista após sofrer uma pane no sistema. O barulho assustou os moradores na época, acreditando ser um acidente.

Durante a alta temporada na cidade, o aeroporto recebe diariamente cerca de vinte vôos, entre decolagens e partidas. Os pilotos escolhem o espaço por ele ficar próximo das cidades da Grande Vitória e também rodeados de praias. Para estacionar a aeronave, o serviço é de graça e o espaço é o segundo no Estado que possuí o sistema próprio de abastecimento e iluminação em toda área da pista.

Novo aeroporto

Um dos principais projetos que estão em debate entre as lideranças municipais nos últimos meses, é a desativação do atual aeroporto para a construção de um novo espaço no bairro Setiba. De acordo com o supervisor do local, Diego Souza, ainda está em processo de análise e conversa entre a prefeitura e técnicos para viabilizarem os impactos sociais e financeiros que trariam para o município.

Ainda está em discussão a possível implantação do espaço atual se tornar um local para instruções para vôos comerciais. Foto: Vinícius Rangel/ Portal 27
Ainda está em discussão a possível implantação do espaço atual se tornar um local para instruções para vôos comerciais. Foto: Vinícius Rangel/ Portal 27

Segundo ele, o novo aeroporto será o segundo maior do Estado e receberá diversos vôos comerciais, além de particulares. Ainda está em discussão a possibilidade do espaço atual se tornar um local para instruções para vôos comerciais. Para isso, é preciso obedecer a regras mínimas que a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) impõe para receber aviões desse porte. O processo está em estudo e sem previsão para implantação.

Deixe seu comentário