Os ambulantes que se inscreveram para trabalhar na festa da cidade tiveram que desembolsar R$ 500 pelos cinco dias de festa. 60 vagas foram disponibilizadas pela prefeitura dentro do evento, para a venda de comida e bebidas em recipientes descartáveis.

No entanto, o valor cobrado assustou os ambulantes. Rosângela Jesus, 56 anos, ambulante a 35, diz que a cobrança da taxa não condiz com a realidade deles. “É um absurdo o valor dessa taxa. Muita gente não pode investir os R$ 500 para trabalhar nos dias da festa e acabou ficando de fora. As bebidas estão caras, e esse valor é o que esperamos faturar”, explica a ambulante.

60 vagas foram disponibilizadas pela prefeitura dentro do evento.

Rosângela esclarece que os ambulantes do município já desembolsam R$ 870 pela taxa anual, e pagar novas taxas a cada evento fica pesado para quem vive do ramo. “No carnaval já pagamos R$ 300. Quem vende bebida, só pode vender bebida. E as bebidas estão mais caras. A prefeitura precisa rever os valores cobrados. Esse é o nosso ganha pão”, questiona ela.

Manoel dos Santos, 49 anos, também reclama. Ele disse que não vai trabalhar porque não teve condições financeiras para pagar a taxa. “Esse valor é muito alto. Temos que comprar as bebidas para vender também. Não temos um caixa tão grande para investir assim. A prefeitura precisa lembrar que não temos tanto dinheiro”, disse o ambulante.  

Resposta. A Secretaria Municipal de Esporte, Cultura e Turismo (Sectur) esclareceu que “o pagamento do DAM é referente a exploração comercial da atividade de ambulantes no município durante o ano.

Para a comercialização de alimentos e bebidas na Festa da Cidade de 2017, foi aberto um Edital de Convocação Especial para os interessados requererem o cadastramento, sendo necessária a autorização ou alvará de licença e funcionamento em vigor.

Serão 60 (sessenta) vagas para a comercialização de produtos alimentícios em geral e bebidas, em tendas de 3 x 3 metros, padronizadas. A estrutura de tendas e energia será montada de forma organizada pelo fornecedor, que apresentou o menor custo, dentro de espaço do evento durante todos os 5 dias de shows.

Para efeito de comparação, durante a Festa de São Pedro também foi realizado este procedimento, quando a menor proposta pelos 4 dias de evento foi de R$450,00, ou seja, na Festa da Cidade serão 5 dias de evento.

O pagamento do custo de instalação da estrutura descrita no edital, pelo 15 à 19 de setembro de 2017, será direto ao fornecedor, não havendo cobrança de taxas por parte da administração municipal.”

Deixe seu comentário

Comments are closed.