O prefeito de Anchieta Fabrício Petri, encaminhou projeto de lei para a Câmara Municipal concedendo reajuste salarial aos servidores municipais no valor de 5,12%.

O reajuste é uma forma de compensar parte das perdas inflacionárias e os efeitos da emenda constitucional 103/2019 que aumenta a alíquota de contribuição de 11% para 14%.

“Com o aumento na contribuição previdenciária o servidor teria uma perda em seu salário. Esse reajuste vai corrigir essa perda e ainda representar um ganho real de cerca de 3% para cada servidor”, disse Petri.

O projeto já foi encaminhado para a câmara e necessita da aprovação dos vereadores.

O projeto já foi encaminhado para a câmara e necessita da aprovação dos vereadores. Mesmo enfrentando a pior crise financeira da história de Anchieta, a atual gestão está concedendo ganhos reais aos servidores efetivos que variaram de 12,72% a 20,32%, isso já contando com o reajuste que está em fase de aprovação na câmara. Muitos funcionários tinham direitos reprimidos que não vinham sendo pagos e , agora, estão sendo colocados em dia.

Um dos benefícios foi a progressão por mérito. Alguns servidores tiveram o aumento de 3,8%, porém, muitos deles tinham direito a duas progressões desse tipo, totalizando 7,6% de aumento. Também serão pagos os direitos de progressão por capacitação profissional, onde servidores, que se enquadram, terão 3,8% de aumento.

Como alguns também têm direito a duas progressões, o acréscimo no salário chegará a 7,6%. “Nós também já pagamos retroativos de média de horas extras e férias, que não foram pagos no governo passado e estamos terminando de pagar os 3 mil reais referentes aos retroativos da progressão a todos os servidores que têm direito”, disse o prefeito Fabrício.

Com o pagamento de todos esses benefícios e direitos que estavam reprimidos, somados ao reajuste que está em aprovação e à progressão por mérito, o servidor efetivo de Anchieta com menor percentual de ganho será de 12,72%, e o maior 20,32% de aumento.