Você já errou? Aposto que sim! Até os santos tiveram seu momento de “Madalena”. Gostou de ser julgado pelos seus ERROS? Aposto que não! Até o próprio Cristo certa vez, encurralado pelos fariseus para que julgasse uma mulher adúltera, disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra! ”

Atire a Primeira Pedra…

Pois bem, não há nada mais importante que a autocrítica – pois todos os nossos telhados são de vidro – infelizmente só os governantes com seu “ORGULHO” não percebem esta MÁXIMA… e na mão deles viramos “MÍNIMOS” – nossa opinião pouco importa.
O momento de INSEGURANÇA no estado do Espírito Santo cabe uma reflexão, uma autocritica, cabe até revolta, tristeza e desapontamentos, mas nunca, nunca um JULGAMENTO INQUISIDOR.

A Polícia Militar ERROU? Vou responder por mim: “Errou Feio”. Estou apenas constatando um fato – mas não posso julgar esta atitude a ponto de aceitar que eles voltem e andem de cabeça baixa. É isso que estou vendo por aí.

Muitos policiais estão arrasados psicologicamente, assim como praticamente toda sociedade capixaba – eles são tão humanos como qualquer um de nós, muito embora você já os tenha visto em muitas manchetes heroicas. Recentemente li algumas:

“PM faz parto de menina dentro de veículo em movimento “; “PM salva bebê engasgado por telefone”; ”PM salva vida de mulher que desmaiou no fórum”; “Esquadrão da PM desarma bomba instalada em carro”. São milhares de manchetes. Quer mais? Digite no google: PM+salva”.

Vamos deixar a raiva e o rancor jogar todas estas manchetes no LIXO? Novamente falo por mim: “É evidente que não vou jogar, tampouco deixar, perdi a conta de quantas vezes também fui salvo por eles”. Quer outro exemplo? Vamos lá: É só lembrar que sem eles a minha vida desde sempre seria o CAOS ATUAL, só que de forma permanente.

Outro dado para nossa importante reflexão: Assim como em todos os lugares há “PMs e pmS”, pessoas de bem e outras fora do balacobaco. Precisamos separar o joio do trigo, entender que a instituição POLÍCIA MILITAR precisa do nosso respeito. Por lá ainda estão e passarão milhares de pessoas no decurso da nossa existência – cujo lema será sempre PROTEGER. Jogar pedras e desmoralizar esta instituição que nos garante a segurança é fortalecer a facção BANDIDOS S/A.

Então chegou a nossa vez de SERMOS A MANCHETE, estendermos aquela mesma mão que usamos, com razão, para puxar as orelhas, e enfim seguirmos o exemplo de Cristo – saudarmos e salvarmos nossos heróis dizendo: “Você fez falta, vá e proteja sempre nossos telhados”.

PS:
PARA QUE NÃO SE CONFUNDA – Nosso texto é puramente sobre valores humanos e perdão. A distorção do movimento “Grevista da Polícia Militar” há de ser corrigida pela lei que não exime a consequência do erro, ao contrário, evidencia a necessidade da sua aplicação e apara as arestas com justiça para o bem da coletividade a que submetemos.

Deixe seu comentário

Comments are closed.