Além das belas praias, Guarapari também possui lindas cachoeiras, que atraem turistas e moradores que querem se divertir longe do grande movimento das praias durante o verão. Mas para evitar que o passeio vire uma tragédia é bom tomar alguns cuidados.

Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros, Werley Flausino, um dos primeiros cuidados que as pessoas devem ter é buscar descobrir a profundidade da área de banho da cachoeira. “Se a pessoa não sabe nadar, a altura da lamina d’água não pode passar da cintura da pessoa. O ideal é pegar um pedaço de pau qualquer e inserir aquilo na água para verificar a profundidade da água, se tem predas e fretas entre essas pedras, que as vezes uma corrente muito forte pode fazer a pessoa ficar presa ali”.

Outro cuidado importante é buscar ir em grupo para o caso de necessidade de algum resgate e também levar boia e cordas. “A regra para entrar em qualquer área de água é não estar sozinho e o ideal é que essas pessoas tenham sempre que for tomar banho nesses locais levar uma boia ou objeto flutuante. Essa boia pode ser amarrada em uma corda porque se alguém ali por ventura estiver precisando é possível jogar para salvar essa pessoa. Se não tiver a boia, pode jogar um pedaço de pau ou alguma coisa que ela possa se agarrar em caso de afogamento e jamais entrar na água se não souber nadar porque se não, pode se afogar junto”, explicou.

O sargento também alertou para o perigo de se caminhar sobre pedras nas cachoeiras. “As cachoeiras possuem muitas quedas d’água e muitas pessoas ficam andando naquelas pedras e existe aquelas partes de lodo, que muitas vezes fazem com que as pessoas escorreguem e corram o risco de bater a cabeça. Elas não verificam a profundidade nem a área e muitas vezes ao fazer aqueles saltos das pedras se divertindo acabam causando acidente fatais. Estes saltos devem ser evitados”.

Ainda de acordo com o sargento Werley, para ajudar na segurança durante as caminhadas nas pedras das cachoeiras o ideal é fazer o uso de cordas que possam servir de apoio para evitar escorregar. “Se for preciso andar sobre as pedras, é interessante que alguém coloque uma corda de um lado a outro para que as pessoas possam transitar ali naquele local segurando nessa corda”.

 

Deixe seu comentário