Com apoio da coordenadora da bancada capixaba, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), e do governo do Estado, a faculdade Multivix, de Cachoeiro de Itapemirim, foi selecionada pelo Ministério da Educação para abrir curso de Medicina e oferecer 100 vagas, até 2016

A faculdade foi escolhida em seleção nacional entre as instituições que apresentaram propostas ao ministério. O curso de Cachoeiro será o primeiro da região Sul do Espírito Santo. A abertura dos cursos tem interface com o programa Mais Médicos e o objetivo de ampliar o atendimento do SUS e interiorizar as vagas em medicina em todo o país.

Rose
Senadora Rose de Freitas (PMDB) ajudou a trazer o curso para o Estado.

A senadora Rose de Freitas destacou a união em torno da conquista.“Este anúncio consolida o atendimento de um pleito importante que foi acompanhado pela bancada capixaba, pelos líderes de Cachoeiro e pelo governo do Estado”, apontou Rose.

“Temos outros pleitos que estão sendo avaliados. A ideia que levamos ao governo envolve também outras vagas no Norte do Estado, na região serrana e na região metropolitana”, disse. Na avaliação da parlamentar, o anúncio de novos cursos de Medicina contribui de forma significativa para um horizonte de melhor atendimento à população.

“Temos de ter programas estruturantes em Educação e Saúde e aumentar a quantidade de médicos por habitantes. E isso está vinculado à formação de mais profissionais. Essa foi uma conquista importante para o Estado e outras virão”, anunciou.

Medicina
A faculdade foi escolhida em seleção nacional entre as instituições que apresentaram propostas ao ministério.

A divulgação do resultado do edital que selecionou instituições em vários Estados foi feita nesta sexta-feira (10) pelos ministros da Educação, Roberto Janine Ribeiro, e da Saúde, Arthur Chioro. Segundo os ministros, os novos cursos vão continuar a expansão das vagas de Medicina para os municípios do interior do país.

Das 216 propostas inscritas, 115 foram habilitadas e 36 foram vencedoras. No total, serão 2.290 novas vagas em cursos de medicina e a previsão é que estejam abertas entre três e 18 meses. As novas vagas, somadas a outras 5,3 mil já autorizadas, fecharão um total de 7,6 mil vagas em cursos de medicina até 2016.

Arthur-Chioro-Ministério-da-Saúde
Ministro da saúde, Arthur Chioro.

Municípios
No anúncio, o ministro Janine Ribeiro destacou que as capitais do País sempre tiveram mais ofertas de vagas em cursos de medicina do que os municípios do interior, mas essa proporção começou a mudar em 2014. “Temos 27 capitais e 5,5 mil municípios no País e a situação de mais da metade das vagas em capitais era um descompasso”, disse.

Segundo ele, em 2014 a relação foi alterada para 11, 5 mil vagas em cursos de medicina nos municípios e 10,6 mil vagas nas capitais. “E, com o anúncio de hoje, os municípios começaram a abrir uma boa vantagem. A proporção será de 14,5 mil vagas nos municípios, com a manutenção de 10,6 mil vagas nas capitais”.

Para a senadora Rose de Freitas esse avanço no interior é fundamental. “Temos de ampliar a oferta de vagas nos cursos de medicina nos municípios. É importante olharmos com mais cuidado para as demandas municipais e dar oportunidade para que mais médicos estudem, conheçam e pratiquem medicina no interior do país”, defendeu.

Deixe seu comentário