Um casal de Guarapari deu uma grande lição de amor ao adotar quatro irmãos. Antonio Silva Santos Filho, 39 anos e Camila Morosini, 35 anos, casaram-se já com o objetivo de ter um filho biológico e um adotivo. Entretanto, ao conhecer quatro irmãos que estavam em um abrigo de Guarapari e seriam separados, decidiram adotar todos de uma vez. A família cresceu, Antonio e Camila passaram a ser pais de Patrícia, (hoje com 21 anos), Daniele, (hoje com 20), Bruno, (hoje com 16) e Breno, (15 atualmente).

Um casal de Guarapari deu uma grande lição de amor ao adotar quatro irmãos Foto: Roberta Bourguignon (A Tribuna)

Trabalho voluntário. Antonio e Camila faziam trabalhos voluntários com pessoas com dependência química e em situação de risco social. Em um desses trabalhos, o casal conheceu os quatro irmãos no abrigo em Guarapari, eles haviam sido trazidos para a cidade por terem um irmão biológico aqui, mas a família que adotou o irmão não tinha condições de adotá-los, então viveram por anos nesse abrigo.

Situação emocional. Em entrevista dada ao jornal A Tribuna, Camila e Antonio falaram da adoção e da questão emocional dos meninos que antes sofriam maus tratos da família que morava em Viana. “Quando conhecemos os quatro, os meninos seriam separados das meninas pela idade delas, que não cabia mais no abrigo onde estavam. Como havia uma dificuldade emocional muito grande entre elas, buscamos ajudá-los, até que resolvessem toda a situação, e o juiz da vara da infância da época, permitiu a guarda provisória deles”, explicou a mãe.

Antonio e Camila faziam trabalhos voluntários com pessoas com dependência química e em situação de risco social. Foto: Roberta Bourguignon (A Tribuna)

Processo de adoção. Antonio e Camila convivem com as crianças há oito anos, mas a adoção aconteceu há três. “Primeiramente ficamos com a guarda deles, porque não haviam sido destituídos ainda. Mas nosso intuito desde o início, era a adoção deles. A justiça aguardava a possibilidade de reinstituição na família. Como não houve essa possibilidade, porque já havia passado muito tempo, entramos com o pedido e conseguimos a adoção dos quatro”, contou Camila.

Gerando com o coração. Segundo informações de A Tribuna, o casal participa de um grupo de apoio que auxilia as famílias no desenvolvimento para a adoção, o “gerando com o coração”. “O grupo surgiu depois que eu adotei meus dois filhos. Vi que eu passei por muitas dificuldades para adotá-los, e decidi que poderia ajudar as pessoas com o grupo de apoio. Foi aí que eu encontrei o Antonio, que é um dos diretores do grupo também”, afirmou a presidente do grupo, Virgínia Silva.

Camila e Antonio são inteiramente gratos por terem esperado todo o processo e conseguido finalmente adotar os filhos. “Somos muito gratos por não ter desistido, por ter ficado com eles. Eles são filhos maravilhosos e não existe arrependimento em nada. Nas dificuldades eles passam junto com a gente. É um amor incondicional e inexplicável. Só quem passa para poder entender”, finalizaram.