Plataforma oficial do Ministério da Justiça, o consumidor.gov.br, foi lançado há dois anos para auxiliar o consumidor na solução dos seus problemas de consumo. Por meio do site é possível registrar reclamações pela internet, diretamente com as empresas, e ter a solução do problema em até dez dias.

Além de registrar a insatisfação, o consumidor também pode consultar o índice de reclamação e resolutividade das empresas inscritas no serviço, o prazo médio para resposta e a avaliação de outros consumidores sobre a satisfação com o atendimento. Concluído o atendimento é muito importante que o consumidor faça a sua avaliação.

procon
Além de registrar a insatisfação, o consumidor também pode consultar o índice de reclamação.

Até agora, 344 empresas de telefonia, internet, bancos, cartões de crédito, planos de saúde, aviação civil, indústria e varejo já aderiram formalmente ao serviço e estão cadastradas para receber e envidar todos os esforços na solução dos problemas do consumidor. São mais de 370 mil consumidores cadastrados e quase 450 mil reclamações finalizadas.

Dentre os segmentos mais reclamados em 2016 no Espírito Santo, aparecem, em primeiro lugar, as operadoras de telecomunicações com 49,09% das reclamações; seguido de bancos, financeiras e administradoras de cartão com 28,21%; produtos de telefonia e informática com 11,46%, produtos eletrodomésticos e eletrônicos com 3,59%, demais segmentos representam 7,65% das reclamações.

A diretora-presidente do Procon-ES, Denize Izaita, informou que o Procon-ES é o gestor da plataforma no Estado e que todas as reclamações registradas são acompanhadas pelo Instituto. “O consumidor.gov.br é uma ferramenta alternativa e eficaz na solução dos problemas de consumo. O último balanço divulgado pela Secretaria Nacional do Consumidor demonstrou que o índice médio de solução é de 80%, o percentual de reclamações respondidas de 99,7% e o prazo médio para resposta de 7 dias”.