A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nessa segunda-feira (31) um reajuste médio de 9,34% para as tarifas das contas de energia da EDP Espírito Santo, que atende 70 dos 78 municípios capixabas e possui 1,5 milhão de consumidores no Estado.

Foto: Divulgação

O reajuste, que é anual, passará a valer a partir da próxima segunda-feira (7). Até lá, as tarifas cobradas ainda serão as antigas. Para os clientes residenciais, o aumento será de 8,53%. Para unidades consumidoras de alta tensão, como empresas de grande porte e indústrias, o reajuste é maior: 10,9%.

Segundo o diretor de Regulação, Gestão de Ativos e Administrativo da EDP, Donato da Silva Filho, o valor do reajuste foi definido pela Aneel. Ele explicou que a elevação se deve, principalmente, pelo aumento de 6,68% da parcela das empresas responsáveis pelas linhas transmissoras de energia.

“De cada R$ 100 pagos na conta, R$ 8 serão para a EDP pagar as transmissoras. Hoje, o repasse é de R$ 3,20. Em 2013, quando teve redução tarifária de 20%, o governo federal prometeu indenização para que as empresas não cobrassem pelo uso das linhas. Como as contas se complicaram, o governo não conseguiu fazer esse pagamento, que está voltando em aumento da tarifa”, explicou.

Bandeira. Além do reajuste, a conta de energia deste mês será ainda mais salgada. A Aneel acionou a bandeira tarifária vermelha no patamar 1 para todo o País, com exceção de Roraima. Com isso, a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, serão acrescidos R$ 3.

O diretor do órgão, André Pepitone, explicou que ficou mais caro operar o sistema elétrico, em função dos baixos níveis dos reservatórios de água. A tarifa extra vale para este mês e vai custear o combustível das termelétricas.

Deixe seu comentário

Comments are closed.