A vida de Denise Silva, 37, começou a mudar há 15 anos, quando ela decidiu vir morar em Guarapari. Em busca de emprego, Denise saiu de Virginópolis, em Minas Gerais, com dois filhos pequenos, para tentar a vida na Cidade Saúde. Hoje ela é enfermeira e professora no curso de Enfermagem de uma faculdade no município, mas precisou batalhar muito para vencer na vida.

Foto: Gessika Avila/Portal 27
Denise veio para Guarapari em busca de emprego. Foto: Gessika Avila/Portal 27

Denise chegou em Guarapari no ano 2000 e trabalhou como faxineira, auxiliar de cozinha e porteira em condomínio. Como ainda não tinha concluído o Ensino Médio, ela decidiu voltar a estudar e ainda conseguiu uma bolsa integral para cursar o ensino superior em uma faculdade a sua escolha. Ela então optou pelo curso de Enfermagem em uma faculdade no município. “Entrei na faculdade em 2006. Logo no 1º período foi um pouco complicado, porque o nível de ensino é diferente”, conta.

Como as aulas eram no turno matutino e Denise trabalhava em escala – trabalhando um dia e folgando no outro – na portaria de um prédio, ela precisaria escolher entre a faculdade e o emprego. Já pensando que precisaria largar a faculdade, pois não poderia ficar sem trabalhar, Denise encontrou alguém que deu um jeito para que ela continuasse estudando e trabalhando.

Marco Antonio
“Tem uma pessoa que foi fundamental para que eu conseguisse fazer a faculdade: Dr. Marco Antônio Nogueira”, conta Denise.

“Tem uma pessoa que foi fundamental para que eu conseguisse fazer a faculdade: Dr. Marco Antônio Nogueira, promotor muito conhecido aqui em Guarapari. Ele era síndico, na época, no prédio onde eu trabalhava como porteira. Um dia ele chegou lá no prédio e percebeu que eu estava um pouco abatida. Eu expliquei que precisaria abrir mão de um sonho, que era fazer uma faculdade, por conta do trabalho. E aí ele mudou todo o horário de trabalho no condomínio, para que eu pudesse fazer o curso. Ele me ajudou muito”, comenta.

Quando Denise estava no 7º período do curso de Enfermagem prestou concurso para o município e foi aprovada: “Minha convocação para trabalhar no município saiu em outubro de 2010. Eu me formei no começo do ano e em outubro comecei a trabalhar como enfermeira, que foi quando eu saí do emprego no prédio”.

denise silva enfermeira
“Não foi fácil, não. Mas eu faria tudo de novo”

Para vencer na vida, a enfermeira precisou abdicar de algumas coisas, como tempo com os filhos, que cresceram com a mãe um pouco ausente. “Muitas vezes eu saía para trabalhar e meus filhos ficaram sozinhos. Hoje, meus filhos estão bem. Os dois estão cursando o ensino superior. Também tenho um filho pequeno, de cinco anos. Sempre me dediquei bastante a eles nos horários que eu tinha livre, procurei ser uma mãe presente e, principalmente, na parte de estar aconselhando, sempre tentando mostrar um caminho legal. Eu tenho um orgulho muito grande de ver como eles estão hoje. Poderia ter sido diferente e graças a Deus deu tudo certo”, ela fala, emocionada.

Questionada quanto ao passado, Denise diz que: “Quando eu olho para trás e vejo tudo que vivi para chegar até aqui, passa um filme na cabeça. Foi tanta coisa. Todas as dificuldades pelas quais eu passei – e não foram poucas. Eu começo a me lembrar de tantas vezes em que cheguei em casa muito cansada, mas muito mesmo, e dava vontade de desistir, mas no outro dia acordava com uma visão diferente. Não foi fácil, não. Mas eu faria tudo de novo”, finaliza.

Deixe seu comentário