Responsável pela Delegacia de Infrações Penais e Outras (DIPO) e a de Tóxicos e Entorpecentes de Guarapari, o delegado Thyago Mello, de 33 anos, divide a tarefa de combater o crime com a paixão pela música. A 420 km da Cidade Saúde, ele arrasta multidões no bloco de carnaval que comanda na Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro.

O delegado conta que um “pé na bunda” que levou, fez com que ele começasse a entrar nessa vida.
O delegado conta que um “pé na bunda” que levou, fez com que ele começasse a entrar nessa vida.

Thyago, que é cantor e compositor, anima mais de 20 mil pessoas no bloco Tô Ligadão, no município de Araruama (RJ), sua terra natal. No estado do samba, o delegado cantor preferiu tocar o axé baiano. Ele contou que uma “dor de cotovelo ” fez com que investisse mais na carreira musical. “Profissionalmente, comecei em 2007, tocando num trio acústico, com uma ex-namorada, que era cantora. O ‘pé na bunda’ que tomei dela foi o estopim para começar a compor e a criar o bloco (risos)”.

A ideia do bloco já se desenhava anteriormente, quando ele tinha 17 anos, em 1999, mas só se materializou em 2009, ano em que criou um bloco aos moldes do Carnaval de Salvador, mesmo sem nunca ter ido a uma micareta soteropolitana. Ele também pensou que o bloco seria uma saída para pagar uma dívida de R$ 13 mil — com o bloco, ele poderia faturar e pagar o débito. E conseguiu.

Thyago passou para investigador da Polícia Civil em 2005 no RJ. Tentou também para inspetor da PC em 2008 e foi aprovado. O último foi para delegado no ES e foi chamado a menos de cinco meses. Foto: Vinícius Rangel.
Thyago passou para investigador da Polícia Civil em 2005 no RJ. Tentou também para inspetor da PC em 2008 e foi aprovado. O último foi para delegado no ES e foi chamado a menos de cinco meses. Foto: Vinícius Rangel.

“O bloco foi um sucesso de público já na primeira edição e vai para sete anos de existência. Virou tradição na cidade, fazendo com que todos saiam de suas casas para curtir a música”.

O delegado é multifacetado. Queria ser médico, mas fez curso técnico em Radiologia. Mais tarde, desistiu dele e optou pelo Direito. Então, passou em concursos públicos pelo País e foi aprovado para o cargo de delegado no Estado, onde já está há cinco meses. “Estou em fase de estágio. Digamos que não escolhi ser delegado, mas fui escolhido. Eu amo as minhas profissões”, finalizou.

Participação em curta-metragem carioca

O delegado Thyago, além de ser cantor, fez uma participação como ator, em um curta-metragem no Rio de Janeiro. Na época, ele ainda cursava a faculdade de Técnico de Radiologia e recebeu o convite de um amigo que realizava um trabalho voltado para o cinema. Assista aqui o curta.

Thyago conta que levou na brincadeira e ficou surpreso com o resultado final do vídeo. O filme de 20 minutos de duração contava a história de uma mulher que queria se vingar de todos que fizeram bullying com ela na adolescência. Thyago fez o papel do ex-namorado e sofreu com a trama em cena.

BLOCO
O bloco “to ligadão” já possui dois CDs gravados e em fevereiro deste ano, ele com a sua equipe de produção, gravaram o DVD ao vivo para mais de 20 mil pessoas, na praça de eventos da cidade de Araruama, na região dos lagos, no Rio de Janeiro.

O bloco “to ligadão” já possui dois CDs gravados e em fevereiro deste ano, ele com a sua equipe de produção, gravaram o DVD ao vivo para mais de 20 mil pessoas. Foto: Camillo Antunes.
O bloco “to ligadão” já possui dois CDs gravados e em fevereiro deste ano, ele com a sua equipe de produção, gravaram o DVD ao vivo para mais de 20 mil pessoas. Foto: Camillo Antunes.

De acordo com o cantor, a ideia surgiu de criar algo para melhor promover o bloco de carnaval e chamar mais pessoas para fazerem parte da folia. O primeiro CD foi gravado no ano passado e as músicas tocam em todas as rádios locais da cidade. Até o mês que vem, ele pretende lançar o segundo CD, que foi gravado este ano.

“A minha cigarra foi embora” diz mãe de delegado cantor

“Eu digo para quem pergunta sobre nós, que eu e ele somos almas gêmeas”, contou a namorada. Foto: Patrícia Moura.
“Eu digo para quem pergunta sobre nós, que eu e ele somos almas gêmeas”, contou a namorada. Foto: Patrícia Moura.

Desde criança Thyago Mello, 33, já demonstrava interesse pela música. Nedir Nunes Mello, 58 anos, mãe do cantor e delegado, disse que aos 10 anos Thyago já tocava teclado. Depois disso, o jovem aprendeu a tocar violão, cavaquinho e guitarra.

“A minha cigarra foi embora e isso me deixa um pouco triste. Quando ele trabalhava aqui, toda folga dele, ele entrava no quarto e ficava cantando, tocando e compondo. Ele é um grande poeta da música e tenho muito orgulho dele”, disse Nedir.

A psicóloga Juliana Carvalho, 23 anos, é a namorada de Thyago e revelou que conheceu o delegado no início desse ano. Em junho desse ano ela foi convidada a ir para o aniversário do cantor, quando não resistiu aos encantos da música dele e acabou se apaixonado. “Eu digo para quem pergunta sobre nós, que eu e ele somos almas gêmeas”, contou a namorada.