Um clima de comoção tomou conta do Plenário da Assembleia Legislativa (Ales) durante a sessão ordinária desta quarta-feira (20). Os parlamentares foram surpreendidos com a notícia da morte cerebral do deputado Glauber Coelho (PSB), que estava internado desde o dia 10 de agosto, vítima de um acidente automobilístico na localidade de Pacotuba, zona rural de Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado.

GlauberCoelho
Deputado estava internado desde o dia 10 de agosto.

Os deputados estavam em processo de discussão do Projeto de Lei 181/2014, de autoria do deputado Rodrigo Coelho (PT), quando o presidente da Assembleia, deputado Theodorico Ferraço (DEM), recebeu a informação. Muito emocionado, Ferraço interrompeu os trabalhos para que os deputados pudessem homenagear o colega.

Ordinaria_20082014_mesa_baixa_ReinaldoCarvalho
Presidente da casa anunciou a morte aos colegas.

Minuto de silêncio. Primeiramente, os parlamentares fizeram um minuto de silêncio em memória do deputado. Comovidos, vários parlamentares fizeram uso da palavra. O primeiro a falar foi o deputado José Esmeraldo (PMDB), que, abalado, não conseguiu concluir sua fala: “É um momento tão difícil, que nos pegou de surpresa, e fica difícil fazer uma fala raciocinando, é muito triste”. A deputada Luzia Toledo (PMDB) solicitou à Mesa Diretora que orientasse os parlamentares para que todos se deslocassem para Cachoeiro de Itapemirim: “Ele vai fazer muita falta”, ressaltou.

O deputado Freitas (PSB), líder do partido de Glauber, também se pronunciou: “É com muito pesar, com extrema dor no peito, é um duro golpe no Partido Socialista Brasileiro. Começamos na semana anterior, no primeiro dia da semana, no domingo (quando Glauber Coelho sofreu o acidente). Continua a semana com a tragédia do nosso principal líder nacional, Eduardo Campos”, lembrou, emocionado. “A dimensão de uma perda dessa, promessa viva de futuro de uma política de qualidade nesse Estado, é com muita dor, com muita emoção. Que Deus possa amparar e proteger a família do Glauber Coelho, para que possa superar o momento de perda tão prematura, de um jovem capixaba tão promissor na política”, externou.

RodrigoCoelho_20082014_ordinaria_baixa_Reinaldo
Deputados se emocionaram com a notícia.

Conterrâneo de Glauber, o deputado Rodrigo Coelho (PT) colocou-se no lugar do colega: “Podia ser qualquer um de nós. Muitos de nós estivemos no mesmo lugar, no mesmo dia. Nós fazíamos política na mesma base do deputado Glauber, disputávamos. O volume de trabalho que ele trazia exigia a melhora de nossa conduta. Quero deixar minha homenagem ao deputado e pedir as bênçãos à família, que tenho certeza de que, nesse momento, necessita das nossas orações. E a todos que nos acompanham, que também orem por essa família”, pediu.

Solidariedade

O presidente da Casa, deputado Theodorico Ferraço (DEM), contou que, quando foi prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, criou a pasta da criança e da juventude, e Glauber foi seu primeiro secretário. Ele também destacou outras atividades que o deputado exerceu. “Divergências jamais irão afastar o amor e o carinho nesse momento de dor. À família, nossos maiores sentimentos”, disse. Os deputados, então, rezaram o Pai-Nosso de mãos dadas e a sessão foi encerrada.

 Veja o vídeo da sessão.

 

Titina Cardoso/Web Ales

 

Deixe seu comentário