O ano de 2013 está chegando ao fim e o Disque-Denúncia (181) comemora as conquistas no mês de novembro, em que foram registradas 2.454 denúncias anônimas, mantendo a média mensal de 2.800 chamados. A Central do Disque-Denúncia já ultrapassa a marca de 31 mil denúncias anônimas este ano.

Em novembro, os municípios do interior do Estado, incluindo Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, Colatina e São Mateus tiveram uma participação significativa nos resultados finais, somando aproximadamente 30% do total. Já na Região Metropolitana da Grande Vitória, a cidade de Serra mantém a liderança com 18,95% de denúncias, seguida por Cariacica com 17% e Vila Velha com 11.71%. Os registros apontam que os crime mais denunciados à Central 181 permanece sendo o tráfico de entorpecentes, atingindo o número de 58,29%; o que corresponde à apreensão de mais de 54% de drogas, incluindo maconha, crack e cocaína.

disque denuncia 181
Em segundo e terceiro lugar estão, respectivamente, homicídios, (7,26%) e crimes de maus tratos (5%). Dessa forma, 75 pessoas foram detidas, sendo sete foragidas/fugitivas da justiça. Com a ajuda da população, as denúncias possibilitaram a retirada de circulação de 16 armas de fogo e 131 munições de diversos calibres. Além disso, o Batalhão de Polícia Ambiental resgatou 41 animais silvestres. Foram ainda apreendidos 4.769 reais, seis veículos e 15 aparelhos de telefone celular.

“Esse balanço é resultado da participação popular efetiva, compromissada em subsidiar as ações policiais com informações, muitas vezes, difíceis de serem captadas diretamente pela polícia”, afirma Angelo de Carli, gerente do Disque-Denúncia (181).

Testemunha Virtual

Vale ressaltar que a população também pode colaborar com o trabalho de investigação da polícia por meio do canal “Testemunha Virtual”, no endereço testemunhavirtual.sesp.es.gov.br, onde são disponibilizados vídeos de crimes, fotos de fugitivos e procurados para que possam ser reconhecidos. Para fornecer qualquer informação sobre eles, é só ligar para o telefone 181 e informar o código que fica logo abaixo do vídeo. O anonimato do denunciante é garantido.

Deixe seu comentário