A Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) de Guarapari divulgou nessa quinta-feira (05), o retrato falado do estelionatário que aplicou o golpe do “bilhete premiado” em uma idosa de 67 anos. O crime ocorreu no último dia 20 em Muquiçaba.

De acordo com o titular da DCCP de Guarapari, delegado Luiz Carlos Pascoal, a idosa estava na praça do bairro Muquiçaba, em Guarapari, quando foi abordada por um homem alegando que teria ganhado na loteria e que precisaria de sua ajuda por ser analfabeto, momento em que chegou outro homem aparentando ter 70 anos dizendo ser advogado e que o ajudaria.” Este senhor pegou o suposto cartão premiado e simulou uma ligação para a Loteria, onde afirmou que o suspeito realmente tinha ganhado o prêmio de R$ 1.550 milhão. O suspeito então disse para a idosa que precisava de alguém de confiança para realizar a transação, mas que só poderia confiaria nela se ela lhe mostrasse a quantia de R$ 28 mil, valor que o outro suspeito já havia mostrado”, afirmou o delegado.

Retrato falado do suspeito. Foto: PCES.
Retrato falado do suspeito. Foto: PCES.

“A idosa se dirigiu à sua agência bancária e sacou a quantia mencionada pelo suspeito”, disse o delegado.  A vítima mostrou o dinheiro aos suspeitos que disseram que ela guardasse na bolsa e que esperasse em casa que eles voltariam depois do almoço para que fosse realizada a transação, porém ao chegar em sua casa notou que os suspeitos haviam trocado o seu envelope por  outro cheio de papéis.

A partir da divulgação da foto e das características do suspeito o delegado espera obter mais informações sobre sua a localização. Ele salientou também que a população pode colaborar com os trabalhos da polícia e pediu que se alguém tiver informações sobre suspeito pode denunciar por meio do Disque-Denúncia – 181 ou pelo Centro Integrado Operacional de Defesa Social-190 (Ciodes).

Fonte: PCES

Deixe seu comentário