A Câmara Municipal de Guarapari realizou, nesta quinta-feira (21), uma sessão ordinária com cunho solene para abrir os trabalhos do Legislativo em 2019. Na ocasião, estiveram presentes autoridades como o vice-prefeito Miguel Agrizzi e o assessor do senador Marcos do Val, Adilson Avelina. Também estiveram presentes o pastor Jucemar Silva de Souza da igreja Assembleia de Deus de Santa Mônica e a cantora Paula Rebouças.

Abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Guarapari – foto de divulgação

Fiscalização. O presidente da Mesa Diretora, vereador Enis Gordin (PRB), afirmou que os parlamentares vão enfrentar muitos desafios para realizar os trabalhos legislativos com independência. “Nosso projeto é fazer com que Guarapari siga no rumo correto. Durante dois anos nossa cidade ficou estacionada. Abrir obras é fácil, mas hoje tem muitas obras paradas em Guarapari. Vamos fiscalizar isso. Queremos saber porque da compra de outra sede? E para que se já tinha comprado uma, comprar outra e deixar a obra parada também? Agora temos três sedes de prefeitura aqui. Então o trabalho vai ser árduo, mas o povo de Guarapari pode ter certeza que essa Câmara vai fazer o possível e o impossível para fazer o melhor para esta cidade”, disse o presidente.

Promessa de economia. Enis também ressaltou que a Câmara vai economizar ao longo do ano para fazer repasse ao município. “Desde o primeiro dia estamos economizando para fazer com que este dinheiro volte para quem é de direito, que é o povo. Vamos trabalhar para que no final possamos devolver e indicar para onde o dinheiro vai. Fizemos uma sessão bem simples hoje com os vereadores e seus amigos contribuindo para que a gente não gastasse com nada para economizar. No final do ano vamos doar para que o prefeito compre o ar condicionado para que o povo não sinta a tristeza que estão sentindo quando vão procurar uma assistência médica”, afirmou o parlamentar.

Orçamento. Ele lamentou que a administração municipal tenha entrado na justiça contra o orçamento 2019, promulgado pela Casa de Leis, mas disse que está confiante. “Nossa procuradoria já respondeu a justiça e agora vamos esperar o que vai acontecer. Eu acredito muito no Judiciário do nosso município, que é extremamente rigoroso no que é certo. Acredito que ele não vai ter êxito nesta ação porque não teve nada irregular. O que fizemos foi nosso papel, que é vigiar o dinheiro público. E a partir do momento que nosso papel não puder ser feito, não precisa existir o Legislativo mais”.

Harmonia entre os Poderes. O vice-prefeito Miguel Agrizzi disse que a harmonia entre o Executivo e o Legislativo é importante para a cidade. “A missão que a gente tem é de fazer o melhor para Guarapari. E o vice-prefeito vai reportar ao prefeito dessa cidade para que Guarapari prospere ainda mais e fazer a harmonia entre esses poderes. Todos querem o melhor para Guarapari, só falta o diálogo entre todos os vereadores e o Executivo para que Guarapari seja ainda melhor”.

Missão. O assessor do senador Marcos do Val, Adilson Avelina, que também é esposo da vice-governadora, Jaqueline Moraes, afirmou que o exercício da política deve ser visto como uma missão e que as portas do gabinete da vice-governadoria estão abertos para receber os parlamentares. “A harmonia entre os poderes é fundamental para o desenvolvimento de um estado, município ou um país”.

Combate à violência contra a mulher. Durante a solenidade, a vereadora Fernanda Mazzelli (PSD) discursou representando as parlamentares da Casa e lembrou que a violência contra as mulheres deve ser combatida em Guarapari, que é a terceira cidade capixaba com mais casos feminicídios e cobrou que as obras iniciadas na cidade sejam finalizadas. O vereador Clebinho Brambati (PTB) também discursou em nome dos vereadores e lembrou que o tema da Campanha da Fraternidade este ano é “Fraternidade e Políticas Públicas”, ressaltando que políticas públicas são direitos legais da população e que os parlamentares devem trabalhar juntos pelo bem da coletividade.

Deixe seu comentário

Comments are closed.