A proteção do patrimônio e da história de uma região é uma das principais formas de valorizar um povo. Por isso, prefeitos de várias cidades apoiam a criação da Associação das Cidades Históricas do Espírito Santo e estarão presentes na conferência sobre turismo, patrimônio e história do Estado, que será sediada em Vila Velha.

O evento ocorre no próximo dia 10, na Academia de Letras, na Prainha de Vila Velha. “Essa associação é de grande importância. A Prainha foi um dos locais marcantes da história do Espirito Santo e onde há o sítio histórico. Vamos dar todo o apoio, pela cidade sediar este evento. Queremos convidar a todos para prestigiar”, afirmou o prefeito em exercício, Jorge Carreta.

Associação das Cidades Históricas tem apoio de prefeitos. Foto: Felix Falcão

Sobre a Associação, o prefeito de Santa Teresa, Gilson Amaro, ressalta: “Tenho orgulho em fazer parte. Com muito prazer estaremos juntos, valorizando os patrimônios do município. Um povo sem história é um povo morto. Vamos estar presentes ajudando a fortalecer a entidade”.

Seguindo a mesma ótica, Fabrício Petri, prefeito de Anchieta, exalta o orgulho de fazer parte da entidade que será criada. “Anchieta é uma cidade de imenso valor histórico para o Espírito Santo e para o Brasil. Basta dizer que foi aqui onde viveu o percursor do teatro brasileiro, São José de Anchieta. Estar na Associação das Cidades Históricas nos enche de orgulho. Queremos participar de forma ativa e compartilhar um pouco da nossa história com todos”.

Por sua vez, o prefeito de Muqui, Renato Prúcoli, ressalta: “Sendo Muqui a capital estadual da Cultura, tenho honra de participar da formação da Associação das Cidades Históricas do Espírito Santo. Acreditamos que, com a associação, as cidades sejam vistas de forma diferenciada pelos gestores públicos das esferas estadual e federal, além de entidades públicas e privadas”.

Fabrício Petri, prefeito de Anchieta: “Estar na Associação das Cidades Históricas nos enche de orgulho”

A experiência já deu resultados em outros estados. Minas Gerais, por exemplo, conta com uma entidade semelhante. Presidente da Associação Mineira de Cidades Históricas, José Fernando, parabenizou a atual gestão de Vila Velha por organizar o evento: “Parabenizo o prefeito Max Filho por sediar a conferência nesta bela cidade que é Vila Velha. A criação da Associação vai fortalecer o Estado, sem dúvidas, e em nível nacional”.

Já a diretora de Turismo da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Marta Feitosa, exaltou a capacidade turísticas dos locais que contam com patrimônios e monumentos históricos: “O patrimônio natural e cultural brasileiro e de fundamental importância para o desenvolvimento e fortalecimento das localidades que são detentoras desses sítios tão importantes. São realmente a base do desenvolvimento de produtos turísticos competitivos, são capazes de aumentar a permanência do turista no destino visitados”.

Ao final do evento será organizada a assembleia de fundação da Associação das Cidades Históricas do Espirito Santo.

Fonte: Secretaria de Governo e Coordenação Institucional de Vila Velha
Texto: Rafaela Maia| Foto: Felix Falcão

Deixe seu comentário