No ano passado 119 táxis foram legalizados em Guarapari. Quem foi contemplado com a placa teve que comprar carro novo, padroniza-lo e instalar taxímetro. O prazo de validade da licitação é de dez anos.

Os 45 veículos que não foram habilitados através do processo licitatório foram intimados a saírem de circulação como transporte individual de passageiros desde o ano passado sob pena de multa de R$ 2.258,00, mas a maioria continua trabalhando.

O município está fazendo o levantamento dessas placas para dar início a fiscalização.

Segundo a secretária municipal de fiscalização, Cláudia Martins, as licenças foram concedidas no final do ano passado, mas os táxis que não foram contemplados não passaram pelo procedimento no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

“O que eles (a gestão passada) fizeram foi um termo de permissão. Mas em relação aos taxistas que já estavam, eles não fizeram uma reformulação no cadastro e não foi dado baixa junto ao Detran”, explica a secretária.

Martins informou ainda que o município está fazendo o levantamento dessas placas para dar início a fiscalização. “Nós estamos fazendo um levantamento das placas que realmente foram aprovadas e concedidas e também das placas que continuam sendo usadas sem a documentação para que possamos fiscaliza-los”, concluiu.

Com informações do Jornal A Tribuna 

Deixe seu comentário