Um homem acusado de estelionato foi preso na manhã de hoje em Guarapari. Ele foi preso por uma equipe de investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais com apoio de agentes de Guarapari.

Os policiais investigam o suspeito há aproximadamente um ano. Eles vieram para Guarapari cumprir um mandado de prisão expedido pela Justiça de Minas Gerais.

Vários relógios e cartões foram apreendidos pela policia civil na cobertura onde o acusado mora. Foto: João Thomazelli/Portal 27
vários relógios e cartões foram apreendidos pela policia civil na cobertura onde o acusado mora. Foto: João Thomazelli/Portal 27

De acordo com o investigador Marcelo Teixeira, o suspeito aplicava vários tipos de golpes diferentes. “Ele se passava por piloto de avião, empresário de futebol, fiscal da Receita Federal e até como “coiote”, recebendo dinheiro para ajudar pessoas a entrar ilegalmente nos Estados Unidos”, explicou o investigador.

Relógios apreendidos no apartamento do suspeito. Foto: João Thomazelli/POrtal 27
Relógios apreendidos no apartamento do suspeito. Foto: João Thomazelli/Portal 27

Teixeira disse ainda que apesar dele se passar por tudo isso, o intuito era dar golpe nas pessoas. “Em Minas Gerias ele se passou por fiscal da Receita e vendeu um lote de pneus supostamente apreendidos. Mas ficou com o dinheiro e não entregou nada”, finalizou.

O suspeito nega as acusações. “Eles foram até a minha casa e me prenderam, mas não apresentaram nada para isso. Eu não fiz nada disso que ele (policiais) estão me acusando. Eu sou representante comercial e tenho licença como piloto de aviação civil, mas não piloto há muitos anos”, se defende.

Mas de acordo com a polícia a história é outra. A Justiça de Minas Gerais havia emitido um mandado de busca e apreensão para a casa dele, mas de acordo com a polícia, ele fugiu para Guarapari. Depois da suposta fuga, os policiais descobriram o endereço dele e fizeram uma campana em frente ao prédio onde ele estava morando, de frente para o mar, na Praia do Morro.

Ele vivia em uma cobertura de alto padrão. Três carros foram apreendidos na operação, além de uma caixa com 26 relógios e um uniforme de piloto. O suspeito vai ser apresentado ao delegado de plantão e posteriormente será levado para Minas Gerais, onde será apresentado à Justiça.

*Reportagem atualizada no dia 24/05/2016 às 16h36. O nome do suposto estelionatário e foto foram suprimidos da matéria pois ele alega não dever nada à Justiça.

Deixe seu comentário