Artista urbano conhecido internacionalmente por usar traços realísticos em suas obras, Liam Bononi, de 27 anos, se mudou recentemente de Guarapari para Liverpool, na Inglaterra, onde segue trabalhando e espalhando sua arte.

O começo. Liam nasceu em Uberlândia- Minas Gerais e cresceu em Guarapari, onde teve seu primeiro contato com a arte de rua em 2007, com apenas 13 anos. Ele estava assistindo um campeonato de basquete que ocorria na praça de Olaria, lá ele conheceu um grafiteiro que o levou até um evento na Barra do Jucu que acontecia todos os meses no Espírito Santo.

Liam Bononi, de 27 anos, se mudou recentemente de Guarapari para Liverpool, na Inglaterra, onde segue trabalhando e espalhando sua arte.

Graffiti. Foi dessa forma que Bononi desenvolveu sua paixão pela arte de rua, popularmente conhecida como graffiti, e desde então segue pintando até hoje, atualmente o artista conta com obras suas em 6 países, Brasil; Inglaterra; Suécia; Noruega; Dinamarca e Itália.

Fórmula 1. Liam começo sua carreira pintando muros e participando de festivais no Espírito Santo, onde conseguiu fama e foi se destacando, até que foi convidado para participar de uma festa da Puma em 2016. A festa era uma ação para promover a marca na Fórmula 1, na qual ele e outros artistas pintaram um mural e onde ele entregou de presente uma pintura de Ayrton Senna para Louis Hamilton, que se declara fã aberto do piloto brasileiro.

Lewis Hamilton, piloto de Fórmula 1, com o quadro que ganhou de Liam

Itália. Depois dos festivais que Bononi participou no Brasil, ele foi convidado para pintar na Dinamarca em 2016 e ficou um mês fazendo obras na Escandinávia, e em seguida na Suécia, quando participou do evento Art Scape. Depois de participar de todos esses eventos e festas ele voltou ao Brasil e, em 2019, se mudou para à Itália.

Festivais. Na Itália, Liam participou de diversos festivais e pinturas de rua, principalmente nas cidades de Turin e Milão, nas quais foram pintados mais murais por ele. E recentemente, trabalhou em um projeto particular de uma hamburgueria, que pediu que ele pintasse um hambúrguer gigante na parede, como um ato promocional.

Inglaterra. Atualmente mora na Inglaterra e faz trabalhos particulares para lojas, restaurantes, galerias e pubs. Participou de um projeto que eram feitas pinturas em carros e depois as máquinas do ferro velho os destruíam. Foi nesse projeto que Liam homenageou Paulo Paulino Guajajara, indígena morto em novembro de 2019, e até agora o caso segue sem solução.

Trabalhos. Ao ser questionado, o artista, que desde 2010 trabalha apenas com o graffiti, apontou suas obras favoritas: O trabalho realizado em um evento do Médicos Sem Fronteiras e o projeto da Prefeitura de Estocolmo, que ele desenhou um bebê no muro por onde passaria uma linha de trem.

Atualmente o artista conta com obras suas em 6 países, Brasil; Inglaterra; Suécia; Noruega; Dinamarca e Itália.

Arte e reflexão. Liam tem seus objetivos claros: pretende viajar o mundo espalhando sua arte e quer trazer reflexão para quem vive no meio urbano e é diariamente oprimido com o estresse que a vida na cidade traz.

Sobre suas inspirações, Bononi disse que: “Me inspiro na transformação que precisa ter nas situações, um ser humano que precisa ser mudado, tento expressar tudo isso no meu trabalho”, disse.

“Me inspiro na transformação que precisa ter nas situações”

Conselhos. Por fim, ele deixou um conselho para quem está começando a trabalhar com arte de rua agora: “O negócio era tão importante pra mim que a opinião dos outros não fazia diferença, o artista é super desvalorizado, a gente tá sempre condicionado a viver numa realidade que só pensa no capital dai a gente é meio que tratado como um ser a par e isso muitas vezes não é legal, as pessoas falam faz uma faculdade que vai te dar dinheiro depois você sonha em ser artista, é uma parada chata de ouvir, eu não escolhi ser artista eu simplesmente sou”.

Capixaba. “Produza, pinte, estude, tenta fazer a diferença, estude as técnicas, os conceitos, história, política”.  Liam disse que mesmo que tenha nascido em Minas Gerais, prefere ser considerado capixaba.

Saiba mais. Conheça um pouco mais do trabalho do artista e siga suas redes sociais. https://www.facebook.com/liam.bononisimoes/https://www.instagram.com/liambononi/?hl=pt-br

*Por João Pedro Barbosa, estagiário