JB Padrão
Banner TOP

A carteirinha nacional de estudante garante o pagamento de meia entrada em cinemas, teatros, shows e eventos esportivos. Mas, em busca desses benefícios alunos da Escola Estadual Angélica Paixão foram vítimas de um golpe. Eles pagaram pelo documento há cerca de dois meses e não receberam.

Segundo a mãe, vários alunos da escola pagaram pela carteirinha e há dois meses aguardam a entrega do documento.

A mãe de uma aluna do primeiro ano do Ensino Médio, que prefere não ser identificada, contou que um homem esteve na escola se dizendo funcionário de uma empresa que confecciona este documento e ofereceu duas opções de carteirinha que davam direito a desconto em eventos e no comércio.

“Ele distribuiu os panfletos para que fosse efetuada a carteirinha estudantil. Esse bilhete tinha que ser preenchido com dados como o nome do aluno, a turma e o turno em que estuda. A carteirinha simples, com o cartão em papel, custava R$ 15,00 e o cartão em PVC custava R$ 20,00. Ele também pediu uma foto 3×4, que os alunos poderiam levar ou tirar com ele. Minha filha chegou com esse bilhete em casa, dei o dinheiro e ela levou a foto. O prazo era para ser entregue em duas semanas, mas ele sumiu”, relatou a mãe da estudante.

Ela relatou que já tentou entrar em contato com a empresa pelo e-mail que veio no bilhete, mas não obteve retorno e que a escola também não consegue falar com ninguém. “Eu pedi ao pessoal da escola para entrar em contato com ele. Segundo me disseram na secretaria, ele deixou um telefone só que o pessoal da escola ligue e ele não atende. No e-mail a gente deixa recado e ninguém responde”.

Comprovante do pagamento do documento. Foto: Internauta Portal 27

A vítima disse ainda que está preocupada com o destino que a foto de sua filha pode ter. “Me senti lesada, constrangida e apavorada também. Não é nem pelo valor que foi pago, mas sim pela foto que foi entregue para uma pessoa estranha e a gente não sabe o que ele pode fazer”, lamenta a mãe.

A Secretaria Estadual de Educação (Sedu) informou que a venda das carteirinhas dentro da escola não foi permitida. “A direção da Escola Estadual Angélica Paixão informou que não houve autorização para entrada de pessoas para venda de Carteira de Identificação Estudantil na unidade escolar e que os estudantes foram alertados sobre a venda irregular nas proximidades da escola”, diz a nota da Sedu.

Nossa reportagem encontrou reclamações de pais de diversos municípios na página da empresa no Facebook e tentou entrar em contato com a empresa por telefone e por e-mail para saber porque as carteirinhas não foram entregues, mas até o fechamento dessa matéria não obtivemos retorno.  

Banner Marcelo
Institucional Basic Idiomas
Institucional MAllagutti

Padrão

1 COMENTÁRIO

  1. A reportagem precisa ser mais clara. Que empresa é essa?
    E qual o nome da pessoa que distribuiu os panfletos e recolheu o dinheiro das carteirinhas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here