Banner TOP
Ribero e Padua
JB Padrão

Em um desdobramento da Operação “Mestre Oculto”, que investiga o fornecimento de diplomas de graduação e pós-graduação, sem a necessidade de efetivo comparecimento dos alunos às atividades, visando à obtenção de curso superior, teve início na manhã de hoje, a Operação Viúva Negra. 

A operação consiste, inicialmente, no cumprimento de dois mandados de prisão temporária (prazo de 5 dias) e três mandados de busca e apreensão no município de Linhares. Os mandados de prisão são contra mãe e filho, donos de um centro educacional, que também é alvo de busca e apreensão.

A operação recebeu o nome de “Viúva Negra” porque uma das pessoas envolvidas chegou a trabalhar, em 2016, em um dos institutos que oferecia cursos de graduação e pós-graduação de forma fraudulenta, o École. Depois, criou o próprio instituto. Mesmo com a Operação Mestre Oculto desarticulando a fraude, a denunciada não paralisou as atividades e tentou dominar o espaço.

A Operação Viúva Negra é deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte) e da Promotoria de Justiça de Rio Bananal, com auxílio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e da Polícia Militar Linhares. 

Camara Municipal de Guarapari – Participe
Ideally

Institucional MAllagutti
Banner Marcelo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here