A morte de três jovens, que sofreram acidente na Rodovia do Sol no ano passado está mobilizando parentes e amigos para uma manifestação na praça de pedágio no próximo sábado (23). Eles reivindicam há um ano, melhorias na via onde os jovens se envolveram no acidente, mas até hoje nada aconteceu.

IMG_20160706_170239583[1]

Ricardinho faleceu no hospital após o acidente.
Ricardinho faleceu no hospital após o acidente.

A mãe de um dos jovens acredita que se a rodovia tivesse proteção por toda extensão, os amigos não teriam morrido. “Eu choro todas as vezes que passo pela rodovia. Eu observo o caminho e tenho consciência de que se a rodovia tivesse a estrutura que deveria ter, o meu filho e os outros jovens não teriam morrido. Depois do acidente dele, muitas outras pessoas já morreram no local. A nossa luta é que outras famílias não passem pelo que estamos passando”, relata Diana Márgara, mãe de Bruno Gobbi e da jovem Letícia Gobbi – única que sobreviveu no acidente.

Para Edinho de Oliveira, pai do jovem Ricardo, também conhecido como Ricardinho, a rodovia precisa de melhorias urgentes. “Nós pagamos um pedágio caro e não temos segurança. O preço aumentou e não houve melhoria alguma. No trajeto onde nossos filhos sofreram acidente ainda está do mesmo jeito. Com esse manifesto, nós não queremos atrapalhar os usuários, mas queremos mostrar à empresa, que estamos esperando melhorias e que elas precisam ser providenciadas o mais rápido possível”.

10001458_475464649221555_165828249_n
Jéssica e Bruno morreram no local.

O pai de Jéssica Mendes também diz que algo precisa ser feito para que outros jovens não percam as vidas pela falta de estrutura da rodovia, e declara que perder alguém da família é uma dor eterna. “Uma grande tragédia que após um ano ainda machuca muito o coração dos familiares”, afirma Tico.

Manifestação. No manifesto que será realizado neste sábado às 10h da manhã, os familiares pretendem fechar o pedágio e permitir que os carros passem sem precisar pagar. “Esse manifesto foi pensado há algum tempo, enquanto clamávamos pelos nossos jovens perdidos. Eles morreram, outras pessoas já morreram depois deles e nada foi feito. Nós queremos fechar o pedágio por pelo menos 2 horas, para que a empresa possa perceber sobre a importância de realizar melhorias na rodovia”, declara Edinho.

foto5-3893062
A colisão ocorreu no km 19 da Rodovia do Sol, em Barra do Jucu, município de Vila Velha.

A presidente da Associação dos Amigos da Praia do Sol disse que vai apoiar o manifesto. “O preço para passar pelo pedágio é um absurdo. Nós moradores do entorno damos a volta pelo desvio para não precisar pagar, e até hoje a maioria dos pedidos de isenção não foi atendido. Além dos jovens, tivemos a morte da Emily de seis anos, que foi atropelada por um carro que estava a 140 km/h e a atingiu no acostamento.

Abaixo-assinado. Cerca de 8 mil assinaturas foram colhidas em um abaixo assinado que será levado ao Ministério Público para que o órgão cobre melhorias da empresa que administra a rodovia. De acordo com o documento, são identificadas inúmeras falhas na via, como iluminação precária, ausência de guardrail, não há faixa específica e nem mesmo ciclovia que separe os veículos dos ciclistas, assim como não há nenhuma proteção para evitar o acesso de pessoas e animais à pista.

Em nota, a assessoria da Rodosol disse que todos os projetos da Rodovia do Sol foram desenvolvidos e executados respeitando manuais e normas de segurança rodoviária do DNIT.  A concessionária reforça que a Rodovia do Sol apresenta os menores índices de acidentes das rodovias concedidas de todo o país. E informa, também, que realiza continuamente intervenções na rodovia, visando aumentar a segurança dos usuários. Para isso, a RodoSol conta com o Programa de Redução de Acidentes, que monitora e identifica os trechos críticos, orientando as campanhas educativas e as ações de engenharia em toda extensão do Sistema Rodovia do Sol. A concessionária ressalta, ainda, que todo projeto de engenharia rodoviária somente proporciona segurança aos usuários, quando a sinalização e os limites de velocidade da via são respeitados.

Deixe seu comentário

Comments are closed.