Após o corpo do pescador Anderson Simões ser encontrado na tarde de ontem (22), e depois das críticas da família, de teria faltado apoio da Marinha nas buscas, a Marinha do Brasil entrou em contato com nossa equipe para dar explicações sobre o fato.

Família havia criticado faltou apoio da Marinha nas buscas. Foto: Cecília Rodrigues/portal27

Através de nota, a Marinha disse que “Em relação à matéria publicada no site “Portal 27” nesta quinta-feira (22), a Marinha do Brasil esclarece que realizou buscas diárias ao pescador desaparecido desde domingo (18), quando tomou conhecimento do fato. 

A operação incluiu o emprego de militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) e três embarcações próprias, em um total aproximado de 45 horas de buscas, que cobriram 370 km2 de área.

O Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES) e uma aeronave do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Polícia Militar do Espírito Santo (Notaer) participaram da operação. Embarcações pesqueiras que navegavam na região também colaboraram com as buscas ao desaparecido.”