O capixaba e guarapariense Rodrigo Aragão promete transformar o que era infantil, num belo filme de terror para quem assistir o seu longa-metragem “Fábulas Negras. O longa que terá várias direções e  conta com diversos nomes como: Joel Caetano, de São Paulo e o ilustre José Mojica Marins, mais conhecido como  o “Zé do Caixão”, personagem que é ícone do cinema independente e de terror no Brasil. Rodrigo ainda promete fazer um protesto quanto a falta de apoio do município e dos governos, com relação a falta de incentivo cultural.

O filme é uma antologia produzida pela Fábulas Negras produções do talentoso diretor capixaba Rodrigo Aragão, que vai dirigir uma das histórias do longa, "Crônicas do Esgoto", teremos também o "Pampa Feroz", de Petter Baiestorf, "A Loira do Banheiro" de Joel Caetano, aqui da RZP Filmes e "O Saci" do grande mestre José Mojica Marins, conhecido por seu personagem, o Zé do Caixão!
O filme é uma antologia produzida pela Fábulas Negras produções do talentoso diretor capixaba Rodrigo Aragão, que vai dirigir uma das histórias do longa, “Crônicas do Esgoto”, teremos também o “Pampa Feroz”, de Petter Baiestorf, “A Loira do Banheiro” de Joel Caetano, aqui da RZP Filmes e “O Saci” do grande mestre José Mojica Marins, conhecido por seu personagem, o Zé do Caixão! FOTO: WILCLER CARVALHO

Rodrigo, filho de mágico
Rodrigo Aragão é cineasta que  já é considerado como um dos grandes diretores do cinema independente mundial. Filho de um ex-mágico, que também era dono de um pequeno cinema, Rodrigo começou ainda jovem a trabalhar com efeitos especiais, tendo colaborado com diversos filmes de curta-metragem e peças de teatro.

Em 2000 ele criou o espetáculo de terror itinerante Mausoleum. Em 2008 filmou seu primeiro longa-metragem, Mangue Negro, usando como locação o manguezal nos fundos da sua casa, em Guarapari. Rodado com um orçamento de R$ 50 mil, o filme usou o tema dos zumbis para denunciar o problema da degradação ambiental na área dos manguezais.

O nosso repórter Vinícius Rangel  e editor Wilcler Lopes, foram conferir como é todo esse movimento cultural de cinema na cidade e o que os capixabas e brasileiros podem esperar dessa super produção.

Confira a entrevista:

Zé do Caixão

Nossa equipe também entrevistou aquele que é considerado o ícone do cinema independente nacional. O mestre dos mestres. Seu nome de batismo é José Mojica Marins. Cineasta, ator, roteirista de cinema e televisão, ele é mais conhecido como Zé do Caixão, nome de seu personagem mais famoso. Nosso editor Wilcler Lopes bateu um papo com ele, que você confere abaixo.

 

Deixe seu comentário