No início da tarde desta quarta-feira (04), a Secretaria de Obras da Prefeitura derrubou árvores centenárias da Prainha de Muquiçaba. A encarregada responsável por comendar a poda estava no local, mas preferiu não dar entrevista. Falou somente que todas as árvores que foram cortadas tinham licença.

Veja o o momento em que uma das árvores é derrubada:

Muitos moradores e motoristas que passavam pela região se indignaram com a retirada das árvores. O motoboy, Luiz Fernando, ficou tão impactado com a cena que até parou uma de suas corridas para testemunhar a derrubada. “Parei porque fiquei chocado. Trabalhei muito anos no mercado aqui perto e todos os dias vinha aqui aproveitar a sombra dela. Nosso meio ambiente está sendo muito massacrado, a árvore tem várias funções no meio ambiente e não deveria ser cortada”, diz.

As árvores foram derrubadas na tarde desta quarta-feira (04). Foto: Cecília Rodrigues.

O motoboy questiona a retirada de árvores das praias do município. “Isso é um crime ambiental, já tiraram as castanheiras da Praia do Morro, estão fazendo o mesmo com Setiba e agora aqui na Prainha. Estão acabando como cidade, isso não deveria acontecer, onde isso vai parar?”, ressalta Luiz.

A encarregada da Secretaria de Obras garantiu que havia licença para poda das árvores. Foto: Cecília Rodrigues.

A derrubada das árvores também causou revolta no pizzaiolo, David Ferreira dos Santos, de 32 anos, morador da Prainha. “Covardia tirar uma árvore antiga dessas. Desde que eu nasci essa árvore já estava aqui. Essa praia sempre foi bonita com as árvores e agora vai ser destruída para construir uma orla? Daqui a pouco a orla vai se acabando e a árvore continuaria aí, mas como está sendo arrancada, tudo se acabou”, lamenta o morador.

O Portal 27 procurou a prefeitura, que através de nota, informou que a derrubada das árvores faz parte da revitalização da Prainha. “A Prefeitura de Guarapari informa que a Prainha de Muquiçaba está passando por uma revitalização de toda orla. Assim como já havia sido comunicado anteriormente pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag) para essa supressão foram retiradas todas as licenças necessárias incluindo a autorização do Idaf.

É importante ressaltar que a retirada das árvores é um pedido antigo dos moradores da região, através da associação de moradores, pois as raízes invadiram casas, causando prejuízo.

Essa vegetação exótica invasora é passiva de supressão e um projeto de arborização já está sendo colocado em prática na cidade, diversas árvores que pertencem a vegetação nativa da região estão sendo plantadas, todas elas próprias para o núcleo urbano e não apresentaram problemas futuros para nossa cidade. Inclusive, depois da conclusão das obras, outras árvores que fazem parte do projeto serão plantadas no local“, afirmou a Prefeitura.

Deixe seu comentário

Comments are closed.