Banner TOP
JB Padrão

Os moradores da Rua Nice Machado Freire, no bairro Concha D’ostra estão há um mês com a rua às escuras, isso porque os três postes de iluminação pública do local foram apagados simultaneamente e moradores buscam entender o motivo.

Há um mês os moradores da Rua Nice Machado Freire vivem às escuras.

A Normélia Rodrigues, que é moradora do local, fala que já pediu a solução do problema, mas que não recebeu respostas. “è um jogo de empurra! A prefeitura fala que é reponsabilidade da Escelsa, e empresa fala que é da Prefeitura. Ninguém se responsabiliza e enquanto isso nós ficamos na escuridão”, diz.

A moradora reclama que pagou pela taxa de iluminação pública, mesmo com sua rua toda apagada. “Depois de muito custo fiquei sabendo que desligaram a luz por causa de gato e me falaram que só no outro mês viriam fazer a vistoria. A luz da minha casa não tem nenhuma irregularidade, inclusive na conta veio cobrando a taxa de iluminação pública, sendo que a minha rua está sem luz há um mês”, fala.

Normélia conta que acabou levando um tombo na rua pela falta de iluminação. “Dia de chuva quando anda na rua cai, porque não consegue enxergar nada. A rua já estava muito ruim, difícil de se passar, agora também sem iluminação. Eu mesma torci o pé depois de cair num buraco lá”, comenta.

Os três postes que iluminam a rua de Normélia permanecem apagados há um mês.

A falta de iluminação combinada com mato alto traz insegurança para os moradores. “É um breu, não se enxerga nada. Está privando as crianças de brincarem na rua, agora todos eles ficam presos dentro de casa. Sem falar na insegurança, com mato alto, a gente fica com medo”

O Portal 27 procurou a Prefeitura, que através de nota, disse que o problema é de responsabilidade da EDP. “ A EDP Escelsa, é a concessionária responsável pelo fornecimento de energia no município, que implementou no local o projeto BTZero, uma rede elétrica blindada, desenvolvido totalmente pela equipe da EDP Espírito Santo visando evitar possíveis irregularidades na rede e na telemedição. Este sistema realiza a leitura à distância e conta com alarmes para os casos de fraudes e defeitos. Quando ocorre alguma tentativa de desvio de energia, o sistema interrompe o fornecimento.

É importante esclarecer que ao departamento de iluminação pública da Codeg compete a substituição de braços ou luminárias queimadas. Situação que não foi observada na região”, afirma a prefeitura.

Procuramos também e EDP Escelsa, que através de nota, disse vai mandar uma equipe até o local. “A EDP informa que enviará uma equipe ao local para inspecionar a rede elétrica que atende à iluminação pública e todas as medidas serão adotadas“, garante a EDP.

Institucional MAllagutti
Camara Municipal de Guarapari – Participe
Banner Marcelo
Institucional Basic Idiomas

Padrão

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso que da vender nossas riquezas para Portugal que nao tem nenhum compromisso moral e social com o povo brasileiro, pelo contrario, sempre explorou a gente.
    Somado a um governo corrupto que nomeia fiscais corruptos que fica tudo no acerto, parabéns aos paneleiros! O Brasil merece!

  2. Bairro sem luz não pode ne!!! A escelsa e a polícia tem q fazer um pente fino em todos os bairros da cidade e punir os ladroes de energia!!! Não punir quem paga a conta em dia sem roubar!!! Esse problema de gato e velho e sempre os inocentes pagam pelos ladroes !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here