Na tarde desta terça-feira (06) o ex-governador Renato Casagrande participou da sessão ordinária da Câmara Municipal de Guarapari. Na ocasião, Casagrande falou sobre a crise econômica e política que o país enfrenta. “Com essa crise política e ética que se abateu no Brasil muita gente passa a negar a política e a condenar toda a atividade política e praticamente todas as lideranças. Mas, o mais importante na hora de crise não é negar a política. É nós apoiarmos e incentivarmos, é estarmos juntos praticando a boa política”.

O ex-governador afirmou que no momento de crise não se pode negar a política, mas sim debatê-la.

Ele também explicou o motivo de sua visita. “A boa política e é isso que a gente tem feito pelo Estado a fora indo as Câmaras dos Vereadores porque nelas estão as representações de todas as forças políticas do município. Além disso, é bom que os vereadores possam discutir temas estratégicos para o desenvolvimento da região de Guarapari, que é um município polo e precisa irradiar posições para outros municípios. Então na hora que os vereadores se reunirem com vereadores de outros municípios podem definir uma pauta estratégica para a região”.

Em relação ao tipo de eleição que o país deve passar no caso do presidente Michel Temer sofrer um impeachment ele afirmou que “Os partidos e o PSB defendem a eleição direta, mas não podemos achar que a eleição direta seja a única saída. Se o presidente Temer de fato sair da presidência, pode ser que a gente tenha que escolher um presidente indiretamente e é legítimo que o Congresso escolha porque ele bem ou mal tem essa tarefa prevista na Constituição Brasileira”.

O ex-governador também falou sobre a segurança pública no Estado e lembrou que o mapa da violência mostrou que em 2015 o Espírito Santo foi o estado brasileiro que mais reduziu o número de homicídio entre os anos de 2010 e 2015. Ele afirmou que o Estado Presente, criado em sua gestão, foi o grande responsável por essa redução e lamentou a crise da segurança de fevereiro.

Vereadores recepcionaram o ex-governador na Câmara.

 “A gente tem que continuar com os investimentos, não pode retroceder. O governante tem que assumir pessoalmente o controle, o trabalho, a coordenação na área da segurança pública. Não tem nenhum turismo que se desenvolva adequadamente se não houver segurança pública. Então aqui em Guarapari e no Espírito Santo a gente tem que resolver adequadamente o problema da criminalidade porque se não, nós vamos ficar sempre com risco na hora de trazer o turista para a nossa região”.

Candidatura. Sobre sua possível candidatura para Governador nas próximas eleições Casagrande afirmou que ainda está estudando a possibilidade. “Fiquei 2 anos e 3 meses sem percorrer o Estado e comecei em março a realizar reuniões como essa aqui que não tem caráter eleitoral, é mais um debate político. Mas a gente aproveita nos bastidores para conversar e ir consultando o que as pessoas acham. Então o processo de consulta começou em março e vai até março do ano que vem, nesse período vou tomar minha decisão se serei candidato e qual o cargo irei disputar. É hora de ouvir, ajudar o Brasil a sair dessa crise e ir acumulando as observações das pessoas que gostam da gente para definirmos lá na frente”.

 

Deixe seu comentário

Comments are closed.