A conscientização sobre a necessidade de prevenir o câncer de próstata foi o objetivo da caminhada que o Núcleo Especializado em Oncologia (Neon) realizou ontem (16) na Praia de Camburi, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Vitória e a Sociedade Brasileira de Urologia do Espírito Santo (SBU- ES). A manifestação começou às 9 horas, no píer de Iemanjá, e terminou em frente ao Clube dos Oficiais, com o sorteio de uma bicicleta.

GAPC
Segundo a organização do evento, foram distribuídas, gratuitamente, 650 camisas alusivas à campanha Novembro Azul.

Arte
O grupo de arte e educação Humanizarte participou da ação e chamou muita atenção de pedestres, motoristas e até de passageiros de ônibus, pois alguns coletivos foram parados para que os integrantes distribuíssem folhetos e falassem sobre o trabalho que estava sendo realizado. Segundo a organização do evento, foram distribuídas, gratuitamente, 650 camisas alusivas à campanha Novembro Azul.

O mote da campanha foi “Câncer de próstata: tocar neste assunto pode salvar sua vida”. Além dos organizadores, outras instituições levaram pessoas para participar da caminhada, como o Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer (GAPC) e a Assembleia Legislativa.

Pessoas
Segundo a organização do evento, foram distribuídas, gratuitamente, 650 camisas alusivas à campanha Novembro Azul.

Prevenção
“Os homens precisam manter um estilo de vida saudável, evitando aumento progressivo de peso, e praticar exercícios físicos”, afirmou a oncologista clínica e diretora do Neon, Kítia Perciano. A médica destacou também a necessidade da realização do exame anual da próstata a partir dos 50 anos, e lembrou que, caso seja diagnosticado câncer, quanto mais cedo a doença for descoberta, maior é a chance de tratamento bem sucedido.

Segundo o oncologista Cristiano Drumond Magalhães, o câncer de próstata é o tipo mais comum em homens. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima o surgimento de 68.800 casos da doença em 2014. No Espírito Santo, de acordo com os dados da instituição, ocorrerão cerca de 1.580 novos casos até o final deste ano.

Deixe seu comentário