As obras de reurbanização do Canal de Guarapari podem ser retomadas no ano que vem, de acordo com o secretário municipal de Turismo, Adriani Serpa. A obra está paralisada desde março deste ano e, nessa possível retomada, apenas a primeira etapa do projeto deverá ser concluída.

Foto: Wilcler Lopes/Portal 27
A obra está paralisada desde março deste ano. Foto: Wilcler Lopes/Portal 27

O convênio viabilizado entre o Governo Federal e o Governo do Estado, totalizando um investimento de R$ 44 milhões na obra do Canal de Guarapari, foi cancelado, por parte do Governo Federal, devido à crise econômica. A obra do Canal foi, então, suspensa.

Canal Guarapari_Wilcler Lopes
O Governo do Estado autorizou a retomada da obra. Foto: Wilcler Lopes/Portal 27

Mesmo sem os R$ 33 milhões que seriam repassados pelo Governo Federal, o Governo do Estado decidiu realizar a primeira etapa do projeto – reurbanização do trecho entre a Praça Trajano Gonçalves e a ponte de Guarapari – com seus R$ 11 milhões que já haviam sido depositados para a viabilização da obra.

“O Governo do Estado assumiu os estudos para que fosse retomada essa obra, mesmo que ela não seja contemplada na sua totalidade. O governador Paulo Hartung autorizou, depois de ter os estudos em mãos, que a empresa faça a primeira etapa da obra, utilizando esse recurso que o Estado tem depositado como contrapartida do convênio”, disse Serpa.

Foto: João Thomazelli/Portal 27
“Acreditamos que logo depois do Carnaval a empresa deva efetivamente retomar a obra”, disse o secretário municipal de Turismo. Foto: João Thomazelli/Portal 27

A intenção é, segundo o secretário, fazer a primeira etapa e, no decorrer da obra, tentar viabilizar ou uma contrapartida do Governo Federal – não no volume previsto – ou o próprio Governo do Estado ir tocando a obra com recursos próprios.

“O governador do Estado autorizou o Iopes (Instituto de Obras Públicas do Estado do Espírito Santo) a retomar a primeira etapa da obra. Agora, nós estamos na fase de procedimentos burocráticos. Acreditamos que logo depois do Carnaval a empresa deva efetivamente retomar a obra”, afirma o secretário.

Deixe seu comentário