Os alunos do campus de Guarapari do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) estão preocupados com a onda de assaltos que vem ocorrendo nos últimos dois meses nas imediações da instituição.

De acordo com os alunos e servidores do Ifes, os assaltos ocorrem em qualquer horário do dia ou da noite. “eu fui assaltada às 8h30 da manhã de uma quarta-feira. Eu estava subindo o morro para a aula de inglês quando um homem de moto me abordou e mandou que eu entregasse o celular. Em seguida ele fugiu”, relata a estudante Diana Martins, 19 anos.

Alunos do Ifes com o diretor do Campus. Assaltos são constatantes  na estrada que dá acesso à instituição. Foto: João Thomazelli/Portal 27
Alunos do Ifes com o diretor do Campus. Assaltos são constatantes na estrada que dá acesso à instituição. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Nós estávamos descendo o morro e três homens nos abordaram. Eles colocaram as armas em nossas cabeças e levaram tudo nosso, bolsas, celulares, dinheiro… Nós queremos mais policiais no local, principalmente em horários de pico, pois várias pessoas passam por aqui todos os dias”, reclama Alexandra Barreto de Oliveira, que foi assaltada no começo da noite, junto com mais quatro amigas.

O problema de assaltos naquela região é antigo e já foi bem pior. De acordo com alunos, em 2013 foram registrados mais de 100 casos de assaltos, principalmente no trecho que fica em frente à estação de tratamento de esgoto da Cesan.

A estrada é iluminada mas deserta, o que facilita a ação de criminosos. Foto: João Thomazelli/Portal 27
A estrada é iluminada mas deserta, o que facilita a ação de criminosos. Foto: João Thomazelli/Portal 27

“Eu estudo aqui há poucos meses, mas nesse período já fiquei sabendo de vários assaltos e fico preocupada. Precisamos de mais policiamento no local. A instituição até fornece ônibus nos horários mais movimentados para os alunos, mas fora destes horários temos que ir a pé”, disse Ilana de Souza Oliveira, 25 anos.

A direção do Ifes contou que a prefeitura cuida bem da iluminação do local e a polícia passa constantemente, mas apenas isso não resolve o problema. “Logo no começo do funcionamento do Ifes, tivemos que contratar segurança armada para cuidar do campus, mas infelizmente estes seguranças não podem circular fora do Ifes”, lamentou Ronaldo Neves Cruz, diretor Geral do Ifes de Guarapari.

Ronaldo resaltou que mantém contato direto com o setor da prefeitura que cuida da iluminação da estrada e que eles atendem prontamente quando queima alguma lâmpada.

Polícia Militar

O capitão Lourencin disse que vai reforçar o patrulhamento na área. Foto: João Thomazelli/Portal 27
O capitão Lourencin disse que vai reforçar o patrulhamento na área. Foto: João Thomazelli/Portal 27

O capitão Lourencini do 10º batalhão da Polícia Militar informou que o patrulhamento na área é feito constantemente e que viaturas da Patrulha Escolar atendem no Ifes. “Diante destas reclamações, vamos tentar reforçar o policiamento na área para tentar coibir a ação dos criminosos”, explicou Lourencini.

O capitão disse ainda que orienta os alunos a evitarem passar pela estrada sozinhos ou em duplas. “Assim eles se tornam alvos fáceis da ação dos criminosos. Orientamos que os alunos que precisarem passar pela estrada, que formem grupos de quatro ou cinco pessoas. Assim eles inibem a ação dos criminosos”, completou o capitão.

Deixe seu comentário