Se você é um cliente da Vivo no Espírito Santo, pertence à modalidade pré-paga ou controle, e está acostumado a consumir toda a sua franquia de internet móvel antes da data de validade, fique atento à mudança nas regras da operadora.

A partir de hoje (12), quem atingir 100% do pacote de dados antes do prazo de renovação não terá mais a velocidade reduzida para 32 kbps. A conexão será cortada. Para voltar a navegar, o usuário terá de contratar um pacote adicional. Por mais 50 MB, válidos por sete dias, a Vivo irá cobrar R$ 2,99.

Ao final de uma semana, ou no caso dos megabytes serem consumidos antes do prazo de validade, uma nova contratação terá de ser feita para que a internet permaneça disponível. O modelo foi adotado de operadoras atuantes em países da Europa e nos Estados Unidos.

“Com o objetivo de garantir uma excelente experiência de uso da internet e manter o compromisso de oferecer o serviço de melhor qualidade do Brasil, os clientes pré-pago e controle que consumirem toda a franquia de internet poderão navegar sempre em alta velocidade, sem o incômodo da redução”, diz o trecho de um anúncio da Vivo em seu site oficial.

d887b935706320d4182f589f40816584
Operadoras adotam novas regras de uso da internet.

De acordo com a empresa de telefonia, os consumidores serão avisados com antecedência sobre a proximidade do término da franquia e, assim que a mesma chegar ao fim, serão oferecidas via SMS as opções de pacotes disponíveis. Quem não contratar dados extras permanecerá com a internet bloqueada até que a data de renovação da franquia de internet chegue.

A mudança foi anunciada por meio de mensagem de texto aos clientes capixabas da Vivo no início de dezembro de 2014, conforme estabeleceu a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Na época em questão, a agência reguladora afirmou que a medida de acabar com a velocidade reduzida e cobrar mais pela internet móvel é legal, mas que as teles precisavam anunciá-la aos usuários com uma antecedência mínima de 30 dias.

Os clientes Vivo no Espírito Santo são uns dos últimos a serem afetados pelas novas regras de uso da internet. Em treze unidades da federação, mais o Distrito Federal, elas tiveram início ainda no ano passado, como parte do plano de expandir a receita da operadora.

Apesar de ter sido a primeira tele a dar fim à velocidade reduzida no Brasil, a começar pelos clientes da modalidade pré-paga dos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul, a Vivo foi seguida por todas as concorrentes. A Oi extinguiu a velocidade reduzida de internet em 09 de dezembro em todo o país e, posteriormente, a Claro, no dia 28 do mesmo mês.

Em ambas também existe a necessidade de o usuário contratar um pacote adicional de dados para continuar a navegar na internet, assim que a franquia chega ao fim.

A Vivo é a operadora com o maior número de clientes no Espírito Santo, segundo números divulgados recentemente pela Teleco. Sozinha, ela detém 75,2% das linhas ativas no estado. Em seguida vêm Claro (9,4%), Oi (8,4%) e TIM (7,0%).

depois-de-rexplorarr-consumidores-operadoras-de-telefonia-conseguem-acordo-em-mt
A estratégia das empresas brasileiras de telefonia móvel é basicamente aumentar a arrecadação com tráfego de dados, já que outros serviços apresentam declínio de receita.

TIM também vai cortar internet dos clientes após fim da franquia

A TIM era a única operadora que não previa mudanças em seu modelo de cobrança. Entretanto, em meados de dezembro a tele azul divulgou um comunicado em seu site, anunciando que iria começar a cortar a internet dos clientes que atingissem 100% da franquia.

O comunicado afirma que serão afetados usuários das ofertas diárias Infinity Web 10, Infinity Web 30, Infinity Web 100, Infinity Web 10 + Torpedo, Infinity Web 30+ Torpedo e o benefício de internet na oferta Turbo 7, além dos planos Infinity Pré, Infinity Controle, Liberty Controle e Liberty Controle Express.

Em 15 de janeiro, a mudança ocorrerá nos estados do Rio Grande do Sul e de Pernambuco, além de municípios cujo DDD é o 19 (interior de São Paulo). Para clientes TIM no Espírito Santo e no restante do Brasil, a medida entrará em vigor no dia 12 de fevereiro.

“Ao atingir o limite de uso da franquia diária de internet das ofertas mencionadas, a conexão de dados será interrompida. Para continuar navegando, os clientes devem acessar o Portal TIM através do link que será enviado automaticamente via SMS assim que a conexão for interrompida”, diz parte do anúncio da TIM.

“O cliente também poderá entrar nesse Portal ao tentar acessar qualquer website em seu navegador, após atingir o limite da sua franquia. No Portal TIM serão disponibilizadas duas opções : opção 1: será contratar um pacote adicional de internet para navegar até o final do dia e opção 2 será migrar para outra oferta de internet com franquia superior, caso exista”, completa a publicação.

Clientes pós-pagos também serão atingidos. Por enquanto, no caso de todas as operadoras, somente são atingidos pelas novas regras os clientes das modalidades pré-paga e controle. Mas as teles já adiantaram que, em breve, as linhas da modalidade pós-paga (conhecida como ‘de conta’) serão afetadas.

A estratégia das empresas brasileiras de telefonia móvel é basicamente aumentar a arrecadação com tráfego de dados, já que outros serviços apresentam declínio de receita. De janeiro a setembro de 2014, por exemplo, o lucro das operadoras com chamadas de voz caiu 7,1%, conforme informou a Teleco. (Com informações do site eshoje.jor.br)

Deixe seu comentário