A Petrobras anunciou um novo aumento nos preços do gás, que irá afetar o custo dos botijões de GLP 13 kg, usado nas cozinhas e do GLP a granel, que é usado por indústrias, comércio e outros. O reajuste é de 6% e já está valendo em todo o território nacional desde a última quinta-feira (07). 

O aumento de 6% em janeiro vem logo após de um reajuste feito no mês anterior, de 5%. O acumulado ao longo do ano de 2020 chegou em 21,9% de aumento dos preços nas refinarias, que impactam diretamente no preço do produto para o consumidor final. 

No Espírito Santo as botijas de gás estão sendo comercializadas em um valor final entre R$75 a R$80.

Já no Espírito Santo, o impacto do preço do gás em um ano ficou em um aumento de cerca de 13,7%, em janeiro de 2020 o botijão custava uma média de R$65, em janeiro de 2021, o preço está entre R$75 a R$80. 

A sequência de reajustes e altas no preço são explicadas pela nova política de preços da Petrobras, que é adotada desde a gestão de Pedro Parente como presidente da estatal, em 2018, onde o Governo Federal parou de controlar os preços e atrelou o valor do petróleo ao dólar. Hoje, um barril está cotado em torno dos US$54,30. 

Além disso, agrava também no valor, a grande desvalorização do Real. Segundo a Fundação Getúlio Vargas, a moeda foi a que mais se desvalorizou em 2020, com uma perda de cerca de 28% do poder de compra.  

Deixe seu comentário