Volta as aulas
JB Padrão

Na manhã desta sexta-feira (09), o prefeito de Guarapari, Edson Magalhães assinou a ordem de serviço para a construção do Centro Turístico e Cultural, na Praia do Morro. O novo espaço fica aos pés do Morro da Pescaria, no final da orla.

Vereadores e a presidente da associação da Praia do Morro, além do Padre da comunidade e representante da construtora da obra, estavam presentes na cerimônia de ordem de serviço da construção do Centro Turístico e Cultural.

Multiuso. Substituindo o CIAC, o Centro Turístico e Cultural será um novo ponto de apoio à moradores e turistas. O Centro vai trazer para o município um posto da Polícia Ambiental, que até então não havia na cidade. Será também sede da 1ª Companhia do 10º Batalhão da Polícia Militar e da Central de Vídeo Monitoramento.

Além de ter uma sala destinada  para Secretaria do Meio Ambiente e outa para Secretaria de Turismo. A prefeitura também abriu a concessão de um bar no local. O novo centro turístico contará também com um palco que será usado para shows e prática de atividades físicas da população. A previsão é de as obras do espaços estejam concluídas em 6 meses.

O Centro Turístico e Cultural será no final da Praia do Morro, aos pés do Parque Morro da Pescaria

Segurança. O Prefeito, Edson Magalhães, fala que o local reforçará a segurança. “O objetivo do Centro Turístico e Cultural é atender o cidadão. Estamos com uma reformulação da Praia do Morro, e para essa finalidade, o Ciac sai de onde ele está e vem para cá. Estamos trazendo a Polícia Ambiental para Guarapari, para que possamos olhar mais de perto essa questão ambiental na cidade. A polícia Militar aumentará a segurança, do Morro da Pescaria e ainda da Praia da Cerca, além, é claro,da Praia Morro, que recebe tantos turistas”,  fala Edson Magalhães.



Fátima Fonseca, como presidente da Associação dos moradores Praia do Morro, participou também da cerimônia da assinatura da ordem de serviço. Ela comemora a construção do Centro Turístico e Cultural no bairro. “É uma coisa que nós queríamos há muito tempo, desde 2011, quando a obra da orla foi concluída e o Stay, que era um espaço de lazer e entretenimento, ficou abandonado. Então agora a gente tendo essa obra concluída vai ser uma maravilha para a questão da segurança e visibilidade da Praia do Morro”, comenta Fátima.

Fátima Fonseca também assinou a ordem de serviço da Construção do Centro Turístico e Cultural da Praia do Morro.

Retirada das castanheiras. Em seu discurso, Fátima, fez um apelo para que as duas castanheiras do local não fossem retiradas. “A gente não aceita mais nenhum corte de castanheiras na Praia do Morro. Foram 290 árvores que tinham na orla, dessas 190 foram embora. E alegação de sempre é que ela é danosa. Mas e a Praia das Castanheiras? Vai tirar as Castanheiras de lá também? Claro que não, por que já se tornou referência. Então na Praia do Morro nós gostaríamos que não tirassem as castanheiras, que elas fizessem parte da obra, porque aqui é um espaço bucólico, e todo mundo precisa delas aqui. Até porque essa é uma questão ambiental”, questiona Fátima sobre a retirada das árvores.

A secretária do meio ambiente, Tereza Cristina, comenta sobre a decisão da poda das árvores. “A gente sabe que a Castanheira é um espécie danosa. Até o nosso coordenador biólogo do parque explicou que os morcegos levam a amêndoa da castanha para o Morro da Pescaria, e a depositam em solo fértil, fazendo que ela cresça em locais que ninguém plantou ela lá, foi levada por morcegos. E ela é danosa, impede que outras espécies se desenvolvam. Inclusive no plano de manejo do parque vão ser retiradas 7 castanheiras de lá de dentro. Mas serão plantadas outras espécies no local”, afirmou a secretária de Meio Ambiente.

Institucional MAllagutti
Institucional M Conveniências [banner top]
Banner Marcelo
Institucional Basic Idiomas
Institucional Karla

Institucional Flex Motors [banner final]


1 COMENTÁRIO

  1. Pessoal, avise ao coordenador biólogo que os morcegos levam além dos frutos da castanheira, outras sementes e com isso vão meio que involuntariamente replantando estas espécies em outros locais, cortar as castanheiras não resolve este problema. Vamos por favor ter soluções mais criativas para certos problemas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here