Nos dias 13 e 14 de julho aconteceu o Campeonato Estadual de Muay Thai na cidade da Serra. Três atletas da equipe Thai Combat foram classificados para o campeonato Brasileiro, que acontecerá entre 6 e 8 de setembro em Cachoeiro de Itapemirim, onde ocorrerá a seleção para o mundial de Bangkok na Tailândia, em 2020. Leandro Soares, professor responsável por eles, pede patrocínio para seus atletas.

Atletas classificados para o Campeonato Nacional de Muay Thay

Subiram ao pódio José Max Batista da Silva e Izabela Alves de Souza, nas categorias adulto até 63 e até 82, respectivamente. “Foi muito difícil bater o peso e também na questão financeira, pois eu tive que angariar recursos, tivemos que fazer uma rifa, mas deu tudo certo. Max já está na terceira luta e graças a Deus veio com Vitória. A Izabela conseguiu um ótimo resultado, foi também campeã estadual. O Sérgio Bernardo Souza dos Santos também fez uma luta muito boa e ficou em segundo lugar, mas mesmo assim conseguiu vaga para o campeonato Brasileiro, na categoria juvenil até 82”, afirmou.

O sonho dos atletas. “O sonho do José e do Sérgio é futuramente migrar para o MMA, que é um esporte mais em evidência que paga melhor que o Muay Thai e futuramente UFC. Estamos fazendo um bom trabalho de base com eles. Izabela deseja se tornar campeã mundial de Muay Thai, ela treina muito duro todos os dias, é uma aluna focada, também é instrutora”, afirmou o professor.

Competições e trabalho social. Leandro montou a equipe Thai Combat há cinco anos para poder ter autonomia em seu trabalho, inclusive participar de competições. “Com o passar dos anos, fui formando alunos, a graduação é de seis em seis meses. Dou aula em duas academias e minha equipe tem um projeto em uma escola municipal que atende até 50 crianças entre 12 e 17 anos, quem dá aula na escola é o professor Jhony Rauta, meu aluno”, afirmou.

Patrocínio. Leandro pede patrocínio e apoio para que seus alunos continuem competindo. “A Izabela e o Sérgio precisam de ajuda com nutricionista. O corte de peso é muito duro, principalmente para a Izabela que precisa baixar o peso. Precisamos também de auxílio com transporte, pois a parte financeira também é muito difícil. Se alguém se sensibilizar vai ser muito bom, uma parceria, um patrocínio que nos ajude nessa caminhada. Além disso, tem o sistema de bolsa, nós ajudamos muitas crianças da comunidade”, afirmou o professor. Leandro também precisa de ajuda com luvas para as crianças do projeto, pois o instrutor que trabalha com elas recebe, segundo ele, apenas uma ajuda de custo para transporte. Quem puder contribuir de alguma forma com o projeto e com os atletas pode entrar em contato com Leandro pelo telefone (27)996133414.

Deixe seu comentário