O Partido Verde de Guarapari se reuniu na última quinta-feira (3) com seus filiados e simpatizantes para decidir os rumos das eleições 2016.  A reunião contou com cerca de 25 pessoas, entre membros do diretório municipal e da executiva estadual, contando também com a presença da presidente estadual,  Cidinéia Fontana.

Em seu discurso, o vereador Aratu Capistrano ressaltou que o PV é um partido com espaço igual para todos seus filiados. “O que eu posso falar é que aqui a coisa é séria, com respeito para todos. Todos nossos candidatos terão espaço em igualdade de condições. Ninguém faz nada sozinho se não tiver um grupo”, explicou.

PV
PV está quase fechando a chapa dos 26 pré-candidatos. Foto: Wilcler Lopes/portal27

O presidente municipal do Partido, Fábio Veterinário, agradeceu a presença de todos, e explicou que o partido está quase fechando a chapa dos 26 pré-candidatos para formar um grupo completo.  “Nossa intenção é não coligar. Com o grupo que temos hoje, temos consciência que nós podemos fazer pelo menos dois candidatos. Esse é o trabalho que nós temos perseguido no PV”, explicou.

PV2
Filiados e simpatizantes do PV se reuniram para decidir os rumos das eleições 2016. Foto: Bosco Buery

Fábio afirmou que as decisões no partido serão feitas sempre em conjunto, para as resoluções sobre vereadores ou apoios aos pré-candidatos a prefeito. “ O grupo sempre vai decidir junto. Não vai ser ninguém isolado, impondo de cima para baixo. Ninguém vai impor nada”, explicou.

Mulheres. A presidente Cidinéia Fontana usou a palavra e começou exaltando a presenças das mulheres na reunião do PV. “Parabéns ao número de mulheres presentes nesta reunião. Me surpreendeu. A mulheres tem que estar na política, porque quem sabe dos problemas delas, são elas mesmo”, explicou.

Cidinéia falou também sobre os altos e baixos do partido na cidade. Segundo ela, a nova executiva tem uma grande responsabilidade. “Essa reunião demostrou a importância desse novo grupo dentro do nosso partido ”, disse.

Para finalizar, a presidente explicou que o diretório municipal terá total liberdade para discutir os rumos da eleição em 2016. “Estão liberados para conversar com todo mundo, ouvir todos os outros partidos para discutir as eleições do ano que vem”, finalizou.

Deixe seu comentário