A confirmação de retomada das atividades da Samarco em dezembro deste ano promete movimentar a economia. (Veja aqui). Com a abertura de 700 vagas de emprego, a expectativa é de crescimento da economia estadual e das cidades no entorno da mineradora, dentre elas, Guarapari.

De acordo com Fernando Campos, diretor do Sindicig e presidente do Conselho Temático de Relações Trabalhistas (Consurt) da Findes, a retomada da mineradora aquece a economia de modo importante. “A Samarco representava 5% do PIB capixaba, no formato que está voltando, representará em torno de 2%. (…)”, o que já é, segundo Fernando, um dado importante para a economia.

Com a abertura de 700 vagas de emprego, a expectativa é de crescimento da economia estadual e das cidades no entorno da mineradora. Porto da Samarco – Ubu – Anchieta – ES
Foto: © Marcelo Moryan

Ao destacar os empregos que serão gerados com o retorno da mineradora, Fernando considera também a movimentação da economia nos setores que prestam serviços. “Concreto são 700 empregos que se somam aos 1300 já gerados em torno da Samarco, empresas que prestam serviços e assim por diante. Um emprego gerado gera outros empregos em torno disso, movimenta academias, padarias, construção civil, são possíveis novos clientes para comprar imóveis, linhas de crédito bem fáceis para comprar imóveis”, ressaltou.

Para Aguinaldo Ferreira Junior, Superintendente do CDL e do SindiLojas, o retorno da mineradora é uma das notícias mais esperadas dos últimos anos. “Apesar de estar sediada em Anchieta e os demais impostos ficarem em Anchieta, boa parte dos funcionários da Samarco residem em Guarapari e consomem em Guarapari, a Samarco também compra no comércio local, adquire produtos e usufrui do comércio em Guarapari. A expectativa é muito boa de ter um incremento de renda na região, o consumidor de Anchieta também faz as consultas médicas em Guarapari”, afirmou.

Rodolfo Mai, presidente do Sindicig

Para Rodolfo Mai, presidente do Sindicig, o otimismo com o retorno da mineradora é grande. “Os impactos do retorno da Samarco para Guarapari são extremamente importantes não só para Guarapari, mas para toda região no entorno e todos os setores econômicos. Nós vínhamos passando por uma crise econômica no Brasil desde 2014 e fomos afetados na nossa região duas vezes, além da crise que afetou o Brasil, fomos afetados pela paralisação da Samarco cuja atividade fortalece toda a cadeia econômica da nossa região. Em Guarapari, por exemplo, a gente conhece donos de escola que foram afetados, donos de academias, donos de pousadas em que ficavam trabalhadores de empresas terceirizadas, o comércio em geral (…), a construção Civil foi afetada diretamente em função das vendas de imóveis para funcionários da Samarco, isso era muito representativo”’, afirmou.

Rodolfo faz coro na torcida para que a mineradora se fortaleça. “Estamos vendo com bons olhos o retorno da Samarco e estamos muito felizes e confiantes para que ela se restabeleça o quanto antes e possa voltar suas atividades em pleno vapor. Para o setor da construção civil traz o otimismo que o setor vem precisando, um dos maiores empregadores do Brasil (…), graças a Deus o retorno da Samarco é uma excelente notícia”, finalizou.