Recentemente o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (MDB), anunciou que a cidade faria parte de um estudo para utilizar a ozonioterapia por via retal, no tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

O assunto rendeu muitos comentários por meio das redes sociais pois a terapia que também é feita de forma auricular (através do ouvido), não teria comprovação científica e o (Conselho Federal de Medicina (CFM), desaconselha o uso laboratorial da ozonioterapia.

O Portal 27 descobriu que uma em Guarapari existem profissionais, como a enfermeira Patrícia Marquioti, que utilizam essa terapia para diversos tratamentos de saúde. Confira a entrevista.